Governo do Estado celebra dia Mundial da Água com importantes investimentos no abastecimento de água para os paraenses

22/03/2021 18h16 - Atualizada em 22/03/2021 18h47
Por Bruna Brabo (SECOM)

A região Amazônica concentra 20% da água doce do planeta. Com um valioso papel no uso dos recursos hídricos, o Pará tem muito a comemorar nesta segunda-feira, 22 de março, Dia Mundial da Água. São importantes avanços alcançados, principalmente com relação aos investimentos nos sistemas de abastecimento de água e sistema de esgotamento sanitário através dos serviços públicos.

Como forma de garantir as ações de saneamento básico mesmo durante a pandemia, o governo do estado investiu em obras de saneamento básico em diversos municípios. Na Região Metropolitana de Belém (RMB), foi concluída a primeira etapa da obra do complexo Bolonha iniciada em 1986, com a duplicação da captação de água do rio Guamá , com o investimento de R$ 75,9 milhões, beneficiando mais de 150 mil habitantes. 

“Nós aumentamos a geração de emprego nessas regiões que estamos executando obras, melhoramos a qualidade de vida dos nosso usuários e estamos buscando também recursos para novos projetos. Nós já estamos em negociação com o Banco Mundial (BIRD) de recursos para garantir melhoria do abastecimento no Estado, extensão de adutora e um anel de proteção de esgoto para o Utinga que será uma importante proteção para os nossos mananciais do Bolonha’’, destacou o presidente da Cosanpa, José Antônio de Angelis. 

A Cosanpa segue com obras em mais de 10 municípios em todo o Estado. Na região do Oeste, em Monte Alegre, as obras de ampliação do sistema de abastecimento de água seguem o calendário previsto. O projeto prevê a construção de dois sistemas de vácuo, implantação de adutora de água tratada entre o reservatório instalação do Largo da Memória e o reservatório Lauro Sodré, execução de mais de 3 mil ligações domiciliares com hidrômetro, execução de quase três micromedições em ligações domiciliares já existentes, alem de sistema de implementação do sistema de automação e recuperação das unidades existentes. 

Outro programa importante desenvolvido é o Caixa D’água para Todos, que beneficia, no momento, 25 mil pessoas da periferia de Belém com a instalação de 5 mil caixas de água. A meta é instalar cerca de 11 mil caixas em 15 bairros e 4 distritos da da capital e alcançar 55 mil pessoas. A iniciativa do governo visa oferecer reserva de água para à população de baixa renda.

SEDOP - A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) tem atuado desde o início do governo em obras que estavam paradas. “Neste primeiro ano de gestão, tivemos como principal meta retomar obras que vinham se arrastando há algum tempo. Conseguimos acelerar o ritmo e concluí-las. No ano passado, foram concluídas seis obras de sistema de abastecimento de água, e este ano a previsão é que mais 10 projetos sejam concluídos e com isso levar o saneamento básico para todas as regiões, em especial aquelas regiões com déficit como o Marajó, o Xingu e o Tapajós’’, explicou o secretário adjunto de Gestão e Desenvolvimento Urbano da Sedop, Valdir Acatauassu.

SEDAP - Parte integrante do plano nacional, o Programa Água para Todos, é um conjunto de ações do governo federal em parceria com o o governo estadual tem o objetivo de promover a universalização do acesso à água em áreas rurais para consumo humano e para a produção agrícola e alimentar, visando ao pleno desenvolvimento humano e à segurança alimentar e nutricional de famílias em situação de vulnerabilidade social.

No Pará, 16 municípios no Marajó e 10 no Xingu foram incluídos programa, visando beneficiar 96 comunidades. “ A implantação desses sistemas coletivos de abastecimento de água para consumo humano é desde a captação, adução, armazenamento e distribuição até as casas nas Comunidades Rurais em municípios do Território do Xingu e do Arquipélogo do Marajó do Estado do Pará. Ao todo, 7 sistemas já foram inaugurados e a secretaria está abrindo licitação para esse ano de mais 13 sistemas’’, acrescentou Ivanice dos Santos, técnica de municipalização e modernização da agricultura familiar da Sedap.