Cohab já investiu cerca de R$ 10 milhões em reforma e ampliação de casas de famílias carentes

Em 2019 e 2020, a Companhia atendeu 1.645 famílias do Pará nestas duas modalidades

22/03/2021 10h13 - Atualizada em 22/03/2021 10h52

Casa de dona Antonia Ribeiro do Nascimento, moradora do bairro do GuamáA casa de dona Antonia Ribeiro do Nascimento, 58, foi vistoriada por técnicos da Companhia de Habitação do Pará (Cohab) depois que parte do telhado cedeu na semana passada. A construção simples foi erguida com paredes de madeira que estão velhas e cheias de cupim. A cobertura da residência foi feita de forma improvisada com telhas de barro. A moradora do bairro do Guamá, em Belém, conta que não tem recursos para reformar a casa.

“Hoje só tá morando comigo a minha filha de 15 anos, estou pedindo ajuda para conseguir reformar essa casa. Meu medo é que, com essas chuvas, tudo despenque, mas eu tenho muita fé que vou receber ajuda”, diz dona Antonia.

Moradores de baixa renda que tiveram as casas parcialmente queimadas ou sofreram algum tipo de dano provocado por vendavais e desabamentos podem obter ajuda para reconstruir as partes do imóvel que precisam de reforma ou ampliação. O apoio pode ser obtido junto à Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e chega por meio do programa Sua Casa, que concede auxílio de até R$ 21 mil para aquisição de material de construção e para o pagamento da mão de obra.

Orlando Reis, presidente da CohabPara o presidente da Cohab, Orlando Reis, a companhia tem como compromisso social o apoio às famílias em vulnerabilidade social. “As nossas diretrizes são claras sobre esse tipo de situação: famílias que passaram por sinistros e se encaixam nos critérios do programa são atendidas pelas equipes. A nossa intenção é garantir que as famílias sejam contempladas para voltarem a ter casas com mais estrutura e dignidade”, afirma Reis.

O programa deve atender as famílias que ao longo do mês de março foram vítimas de vendaval ocorrido em Ananindeua, no dia 16, e em Belém, no dia 11. Ainda na capital, no bairro Canudos, a Cohab avalia a possibilidade incluir no “Sua Casa” os vizinhos que moram no mesmo residencial onde, na última sexta-feira (18), parte da laje do segundo andar caiu. Claudiney dos Santos Nascimento, 42, foi atingido pelos escombros e não resistiu.

Entre os anos de 2019 e 2020, a Companhia atendeu 1.645 famílias do Pará nas modalidades reforma e ampliação. A maioria (1.209) dos contemplados mora na região metropolitana de Belém. O recurso investido em todo o Estado foi de cerca de R$ 10 milhões. O valor destinado para cada um dos beneficiários, nesta modalidade, é de até R$ 11.500, sendo R$ 10 mil para compra de material como cimento e tijolo e R$ 1.500 para ajudar no pagamento do pedreiro. Todos os valores são calculados levando em consideração dados previstos em uma tabela técnica da Cohab.

O diretor do programa Sua Casa, Luís André Guedes, esclarece que “para receber os benefícios, os candidatos vítimas de sinistros devem atender aos critérios estabelecidos em lei e ter em mãos o laudo da Defesa Civil municipal ou estadual. Após a inscrição, a Cohab seleciona os inscritos com base na ordem de prioridades do programa”, explica Guedes.

Serviço:

Vítimas de desabamento e outros sinistros que quiserem se inscrever no programa Sua Casa devem acionar a Cohab por meio do telefone (91) 3214-8400. Os atendimentos presenciais ao público estão momentaneamente suspensos durante o período de lockdown.

Por Ronan Frias (COHAB)