Com apoio da Emater, agricultores de Ponta de Pedras comercializam 2t de alimentos por meio do PAA

18/03/2021 16h27 - Atualizada em 19/03/2021 09h49

Mais de duas toneladas de alimentos produzidos por agricultores da localidade do Cajueiro, município de Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, foram comercializados por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), com apoio direto da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), para a Prefeitura Municipal. Os alimentos foram entregues nesta semana.

São mais de 10 tipos de produtos oriundos da agricultura familiar – como coco, manga, banana, pupunha, mamão, macaxeira, abóbora e maxixe, que compõem cestas de alimentos distribuídas pela Secretaria de Assistência Social de Ponta de Pedras, nesta quinta (18), às famílias de baixa renda do município, inscritas no  Cadastro Único para Programas Sociais (Cadúnico).

Todos os agricultores que comercializaram para à Prefeitura, recebem assistência da Emater, como explica o chefe do escritório local da Emater em Ponta de Pedras, Martinho Morinaka.

“Neste momento, quatro produtores da Comunidade Cajueiro estão fazendo a entrega dos alimentos por meio do PAA, mas a expectativa é inscrever ainda neste semestre 25 famílias de um projeto piloto no programa. Essas famílias recebem orientação técnica da Emater para suas produções, além de assessoramento para a organização da documentação necessária e a emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), que é uma exigência para acessar o PAA”, explica Martinho.

Aos trinta anos, e à espera do primeiro filho, o agricultor Mizael Tavares vendeu pela primeira vez parte de sua produção agrícola por meio do PAA. Para ele é uma oportunidade a mais para que os agricultores garantam renda e mercado para a sua produção.

“Essa foi uma oportunidade que apareceu e com o apoio da Emater eu pude me organizar pra vender a minha produção. É uma venda certa, diferente de quando a gente comercializa na feira, onde às vezes não vende tudo, e a gente perde o produto. Fiquei muito satisfeito, pois dá uma segurança pra gente que tem família.”, afirma o agricultor, que forneceu quatro produtos de sua propriedade.

A geração de renda para as famílias é sem dúvida o principal benefício de programas como o PAA, afirma Martinho Morinaka, que já vê a possibilidade de inserção dos agricultores em outro programa federal.

“Futuramente, todos os participantes do PAA serão qualificados para o  Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Além de gerar renda, acreditamos que a participação nos programas são mais um estímulo e motivação para os participantes e instiga outros produtores a melhorarem o seu trabalho e também ingressarem no PAA.”, ressalta o chefe do escritório local.

As compras através do PAA no município de Ponta de Pedras são uma ação efetivada por meio da parceria entre Emater, Prefeitura Municipal, Secretaria de Ação Social e Secretaria de Agricultura do município.

Por Etiene Andrade (EMATER)