Doação de sangue é atividade essencial na saúde pública

16/03/2021 14h41 - Atualizada em 16/03/2021 17h07

A região metropolitana de Belém está em período de lockdown até a próxima segunda-feira (22), por isso, a orientação do Governo do Estado é que, apenas serviços essenciais à vida funcionem durante este período e a doação voluntária de sangue é uma delas.

O sangue não pode ser substituído e nem fabricado. Para quem precisa de transfusão, diariamente, para lutar contra uma doença grave ou para uma cirurgia emergencial, uma bolsa de sangue significa esperança de ter um novo dia.

Isaque Pinto, fotógrafo, é doador de sangue há mais de 20 anos. E desde 2020 também começou a doar por aférese, um procedimento de doação de plaquetas para pacientes com câncer. E mesmo em período de pandemia, ele sempre marcou presença no Hemopa para fazer a sua doação. “Esse ato é o meu mínimo, acredito que estou fazendo a minha parte. Se todo o cidadão visse esse gesto com a importância que exige, seríamos melhores como seres humanos. Doar é colocar à disposição um pouco da gente para outro. Basta ter boa vontade”, declarou.

Atualmente, a coleta de sangue está sendo realizada apenas na sede da Fundação Hemopa, na Batista Campos. Por causa do lockdown, foi necessário fechar, temporariamente, as unidades de coleta nos shoppings Pátio Belém e Castanheira para evitar aglomeração em ambientes pequenos, deixando a sede, que é mais ampla, para receber os doadores. Lá, todos os cuidados sanitários são tomados como obrigatoriedade, assim como o uso de máscara, disponibilidade de álcool 70% para todos, distanciamento entre as cadeiras nas recepções e higienização da sala de coleta de forma constante.

A doação de sangue não oferece nenhum risco de contaminação ao novo coronavírus. O procedimento é seguro e rápido. O voluntário pode, inclusive, agendar a doação por meio do 0800 280 8118 e, assim ,encurtar o tempo de permanência dentro da unidade.

"É importante alertar a população de que a doação de sangue só depende da solidariedade de cada pessoa que está saudável. Apesar do cenário difícil de pandemia, os pacientes que precisam de transfusão continuam internados a espera de uma bolsa. Por isso, a nossa atividade aqui no Hemopa não pode parar e estamos facilitando ao máximo para que o doador se sinta seguro e venha fazer a sua doação”, destacou o presidente da Fundação Hemopa, Paulo Bezerra.

Carona Solidária - O Hemopa, em Belém, também está disponibilizando um micro-ônibus para fazer o transporte de pequenos grupos que desejam fazer a doação de sangue na unidade. 
Quem desejar a ‘carona solidária’ pode ligar para o 0800 280 8118 e marcar o melhor dia e horário para que o Hemopa envie o micro-ônibus.

Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)