Em dois anos, programa "Sua Casa" já realizou os sonhos de mais de 11 mil famílias paraenses

Governo estadual já investiu quase 98 milhões de reais para melhorar a qualidade da habitação das famílias, as mais recentes em Ipixuna do Pará, região nordeste.

09/03/2021 15h19 - Atualizada em 09/03/2021 16h32

Governador Helder Barbalho com representantes de famílias beneficiadas com recursos para a melhoria da qualidade de suas casasNa humilde casa de madeira na "Vila do Amor", no quilômetro 88 da Rodovia BR-010, em Ipixuna do Pará, nordeste paraense, o operador de caixa Agnaldo Souza, 26 anos, faz planos para o futuro. Ao lado da esposa, Jeane Moreira, também de 26 anos, o rapaz olha para a nova casa em construção, de alvenaria, e fica emocionado. 

"Essa ajuda veio para melhorar a minha vida, pois uma casa de madeira não tem conforto, agora uma casa de alvenaria, sim. Ela é resistente e não corre o risco de cair. Esse programa mudou muito nossa vida, todo mundo tem um sonho de ter uma casa e agora o meu vai ser realizado. Quero poder criar meus filhos aqui", disse.

Erguida há cerca de dois meses, a nova casa de Aguinaldo conta com quarto, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Tudo foi pensando por ele, com ajuda de um mestre de obras, contratado pela família. Com a segunda parcela  do benefício em mãos, recebida no dia 27 de fevereiro no município, finalmente a obra deve ser concluída.

Agnaldo Souza e a esposa celebram a construção da casa de alvenaria, em Ipixuna do Pará, com a ajuda de recursos de "Sua Casa""Depois que a casa estiver pronta, eu vejo uma vida melhor e mais confortável, uma vida de melhorias. Infelizmente, muitos não conseguem, mas Deus me deu esse presente. Então, agradeço ao governo do Pará por essa oportunidade, pois muitos ainda moram de alguel ou em casas que estão velhas, quase para cair", observou ele, que mora há seis anos no município. 

O sonho de Agnaldo foi possível por meio do programa "Sua Casa", do Governo do Pará, por meio da Companhia de Habitação do Pará (Cohab). O projeto garante auxílio para construção, reconstrução e ampliação de casas para famílias em vulnerabilidade. Criado pelo governador do Pará, Helder Barbalho, em 2019, o "Sua Casa" está ajudando a diminuir o déficit habitacional em várias regiões do Estado. 

TABELA TÉCNICA

O valor concedido para aquisição de material de construção e para pagamento da mão de obra é de até R$ 21 mil. Todos os valores são calculados levando em consideração dados previstos em uma tabela técnica. Para receber os benefícios, os candidatos devem atender aos critérios - estabelecidos em lei - para serem inscritos. Após a inscrição, a Cohab seleciona, gradativamente, os inscritos com base na ordem de prioridades previstas nas diretrizes do programa.

Entre 2019 e 2020, o programa "Sua Casa" entregou 83 benefícios para famílias que moram em Ipixuna do Pará. Isso representa R$ 617 mil investidos pelo Governo do Estado para os moradores do município. Com mais 103 benefícios entregues no dia 27 de fevereiro deste ano, 186 famílias já foram atendidas pelo programa no município, responsável pela circulação de R$ 565 mil na economia local. Entre os mais recentes beneficiados, também estão famílias atingidas pelas enchentes ocorridas no município em fevereiro. 

"Nosso governo tem a responsabilidade e o compromisso de cuidar das famílias que precisam de ajuda para construir casas em melhores condições. E garantir o auxílio para o pagamento da segunda parcela do benefício é um cuidado que temos. Esse momento é importante, porque representa a conclusão da construção dos lares, um instante onde o sonho da casa própria é concluído", destaca Luís André Guedes, presidente da Cohab.

Até fevereiro deste ano, o Governo do Pará já entregou 11.422 benefícios habitacionais, em várias regiões do Estado. Isso representa o investimento de R$ 97.895.385,00 na realização de sonhos.  

CADASTRO

Os interessados em se cadastrar no Programa Sua Casa podem se dirigir ao prédio da Cohab ou à Secretaria de Estado de Assistência Social do município onde reside. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (91) 3214-8521.

Por Bruno Magno (CPH)