Trabalho integrado da Sedap facilita acesso de agricultores às mudas de citrus

A estimativa é que, até o final do ano, sejam entregues 25 mil mudas, beneficiando 500 produtores

01/03/2021 12h41 - Atualizada em 01/03/2021 14h52

O trabalho integrado da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), através da Regional de Itaituba, tem garantido o acesso de mudas de citrus de qualidade pelos produtores rurais. Com a ação, realizada juntamente com secretarias municipais de Agricultura, associações, cooperativas e sindicatos, a previsão é que, este ano, sejam distribuídas cerca de 25 mil mudas de laranja, limão e tangerina. O estimado é que 500 agricultores sejam beneficiados.

Já foram distribuídas em janeiro e fevereiro 15 mil mudas aos agricultores de Itaituba, Rurópolis e, mais recentemente, de Trairão, atendendo mais de 100 produtores. A entrega iniciou na sexta-feira (26). Uma nova remessa está agendada para a segunda quinzena de março e contemplará também agricultores de Novo Progresso e Aveiro. A primeira distribuição beneficiou 77 agricultores em Itaituba e 39 em Rurópolis.

Entre os produtores contemplados está a agricultora de Itaituba Maria Gessi de Jesus Pinheiro, conhecida mais como dona Nega. Moradora da comunidade de Santa Rita, ela adquiriu 120 pés de citrus há um mês. “Eu plantei as mudas e elas estão se desenvolvendo bem. Dei um espaço de seis metros em cada uma. Todas elas estão cheias de brotos. Coloquei uma terra preta. Eu estou muito feliz com as minhas mudas. Graças a Deus nunca perdi nenhuma”, declara a agricultora que, em 2020, também adquiriu 130 mudas e espera colher, no próximo ano, os primeiros frutos da remessa.

Logística – De acordo com o coordenador da Regional de Itaituba, João Paulo Meister, cabe à Sedap organizar a demanda regional, contratar a produção e fazer o transporte das mudas que percorrem quase 1.500 quilômetros para chegar ao seu destino. “A Sedap organiza a logística até o município. A distribuição e entrega aos produtores ficam na responsabilidade das secretarias municipais”, explica Meister.

As mudas, informou o coordenador da regional, são oriundas de Capitão Poço, cujo município é o maior expoente da citricultura paraense e referência na produção de mudas. “São todas certificadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), produzidas dentro do protocolo sanitário e com o rigor técnico exigido”, garantiu.

O engenheiro agrônomo da Semagra de Itaituba, Pablo Nunes Miqueiro, disse que as mudas adquiridas em parceria com a Sedap serão destinadas a todos os municípios que fazem parte da região do Tapajós. “Elas têm a garantia que são mudas sadias e livre de doenças e produzidas na mais alta tecnologia, com mais resistências a doenças. São enxertadas e, a partir do terceiro ou quarto ano, já começam a ter produção”.

*Texto: Rose Barbosa, da Ascom Sedap.

Por Camila Botelho (SEDAP)