Emater orienta agricultores sobre produção de hortaliças em sistema protegido

O início da programação de oficinas em uma localidade de Benevides, na Região Metropolitana, reuniu 17 agricultores familiares

24/02/2021 19h07 - Atualizada em 25/02/2021 10h19
Por Etiene Andrade (EMATER)

A oficina “Produção de Hortaliças Folhosas em Sistema Protegido” foi a primeira das 20 programadas para 2021 pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará ( Emater). A atividade reuniu 17 agricultores familiares, que atuam na produção de hortaliças na localidade São José, em Benevides, município da Região Metropolitana de Belém.

O produtor Antônio Maria Soares da Silva, dono da propriedade onde ocorreu a capacitação, está entre os que buscam melhorar o resultado da produção de hortaliças, como o coentro, uma das culturas mais produzidas na localidade, muito apreciada como tempero na culinária paraense.

Os participantes da capacitação aprenderam as técnicas na prática

“Eu procurei a Emater e, pela primeira vez, recebo uma capacitação desse tipo e na minha propriedade. Essas orientações me deixaram bem motivado. Tenho a expectativa de aprender mais, junto com meus filhos, e garantir além do nosso sustento uma produção de excedente para poder comercializar”, disse o agricultor, que está produzindo, no sistema protegido, couve, cheiro verde e alface. Para ele, a horta suspensa e com proteção garante melhor desenvolvimento para as hortaliças, sensíveis à força das chuvas e dos ventos, mais frequentes nesse período do ano.

Servidora da Emater durante a oficina em propriedade produtiva em Benevides

Metodologia - A oficina foi executada pelas engenheiras agrônomas do escritório local da Emater em Benevides, Magnalda Batista e Soraya Araújo, a partir das necessidades e demandas dos próprios agricultores. Elas ensinaram o passo a passo para a instalação do sistema protegido, a quantidade de terra e adubação necessárias e orientações sobre o plantio, com ênfase no aprendizado a partir da prática.

“Nós escolhemos realizar a oficina porque é uma metodologia bastante prática e que possibilita que a gente aprenda fazendo. Aqui na oficina foi possível mostrar um trabalho estruturado do produtor, fazendo o plantio e deixando um canteiro já implantado, e disponibilizando também as sementes para os outros agricultores participantes levarem e plantarem em suas propriedades”, explicou a engenheira agrônoma Soraya Araújo, que ainda ressaltou as vantagens do sistema.

Na oficina foi ensinado o passo a passo para a instalação do sistema protegido“O coentro, por exemplo, é uma planta muito delicada e de ciclo rápido. Se plantada sem nenhuma proteção, tem muita perda, principalmente por conta das chuvas e ventos muito fortes. Além de reduzir as perdas das hortaliças, a horta com proteção e suspensa diminui a penosidade do trabalho, pois o canteiro fica na altura do umbigo, tornando mais fácil pro agricultor trabalhar. Exige uma camada pequena de terra e se aplica muito bem à produção das hortaliças folhosas, que são o carro-chefe da Região Metropolitana de Belém”, acrescentou.

Capacitações - De acordo com o coordenador do escritório local da Emater em Benevides, Denilson Souza, essa é a primeira de muitas capacitações que serão realizadas este ano para os agricultores de cinco regiões de Benevides, atendidos pelo escritório local.

“Nosso objetivo é que o agricultor produza em quantidade e com qualidade, e que tenha esse alimento sobrando em sua mesa e, obviamente, tenha esse excedente colocado tanto no mercado local quanto no mercado da área metropolitana”, informou Denilson Souza.

A produção de hortaliças folhosas é o carro-chefe da Região Metropolitana de Belém

Sobre a importância do apoio de parceiros para as capacitações, ele explicou que a “demanda vem das associações e cooperativas que definem quais são as suas necessidades, e são os nossos parceiros no campo. Já a Prefeitura de Benevides, através dos seus órgãos, como as secretarias de Agricultura, Meio Ambiente, Educação e até a de Saúde, nos ajuda a chegar ao agricultor familiar”.

Em 2020, o escritório local da Emater em Benevides realizou quase 1.200 atendimentos, 800 sem repetição. A expectativa é manter essa média em 2021.