Seac e Prodepa vistoriam bairros para instalar internet no entorno das Usinas da Paz

As UsiPaz são espaços voltados para a prevenção à violência e terão complexos esportivos, salas de audiovisual, atendimentos médicos entre outros serviços

17/02/2021 14h20 - Atualizada em 17/02/2021 16h51
Por Paulo Garcia (SEAC)

Na manhã desta quarta-feira (17), representantes da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa) e da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), realizaram uma visita técnica no entorno das obras das Usinas da Paz (UsiPaz) nos bairros do Benguí e da Cabanagem, em Belém. O objetivo foi verificar onde será feita a instalação das antenas responsáveis pela distribuição de sinal de Wi-fi gratuito para os moradores que vivem próximos as unidades.Obra da Usina da Paz da Cabanagem segue a todo vapor

Durante a vistoria, foi analisado o melhor perímetro para a instalação do equipamento. Segundo o analista de Suporte da Prodepa, Mauro Kawaguchi, esse acesso será feito utilizando cabos de fibra ótica. "Todas as Usinas vão ser vistoriadas e será decidido o local onde vai ficar as antenas provisórias. E depois que as obras ficarem prontas vai ser realizado o acesso definitivo’’, disse ele.

A Usina da Paz é um projeto prioritário do Governo do Estado, coordenado pela Seac, integra o programa estadual Territórios Pela Paz (TerPaz). Serão 10 Usinas da Paz construídas, sete nos bairros atendidos pelo TerPaz e em mais três cidades da região sudeste do Estado (Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá). As obras são executadas em parceria com as empresas Vale e Hydro, que estão arcando integralmente com os custos. O governo não receberá nenhum recurso econômico, mas receberá as Usinas prontas e equipadas.

Equipes da Seac e Prodepa em vistoria técnica nesta quarta-feira A empresa Vale é a responsável pelos projetos executivos das unidades da Cabanagem, Benguí, Icuí, Nova União, Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá. Já por parte da Hydro, o investimento será destinado à construção dos espaços nos bairros do Guamá, Terra Firme e Jurunas.

As UsiPaz são espaços voltados para a prevenção à violência e terão complexos esportivos, salas de audiovisual, espaços de inclusão digital e vários serviços, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, ações de segurança, atividades profissionalizantes, espaço multiuso para feiras, eventos e encontros da comunidade. Também haverá espaços para cursos livres e de dança, artes marciais, musicalização e biblioteca. “Além de todo o suporte das Usinas, a comunidade também vai ter acesso a internet de forma gratuita”, afirmou Juliana Chaves, gestora do TerPaz do Benguí.

A finalização das obras das UsiPaz está sendo aguardada com ansiedade pelos moradores. “Já moro aqui no bairro da Cabanagem há mais de 25 anos e estávamos precisando de um espaço completo como este”, ressaltou a moradora, Daniele Oliveira.Equipes buscam locais para antenas de serviço gratuito de internet 

“Precisávamos aqui no bairro de um local voltado para a área da saúde”, afirmou o mecânico Antônio Correa da Silva, morador do bairro da Cabanagem há mais de 30 anos.      

A previsão é que a Usina da Paz Cabanagem seja entregue ainda no primeiro semestre deste ano. Já a unidade do Benguí, a previsão é que seja entregue no segundo semestre.