Observatório de Governança incentiva a produção científica feminina no Governo do Pará

11/02/2021 16h12

Desde 2015, o dia 11 de fevereiro é marcado pela comemoração do Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência, instituído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como uma forma de valorizar a produção intelectual e pesquisas cientificas realizadas por mulheres. 

A Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA), além de oferecer cursos de rápida ou média duração para servidores públicos, atua como centro de produção científica no serviço público paraense. Neste contexto, a EGPA destaca o papel do Observatório de Governança, grupo de estudos vinculado ao Centro de Estudos, Pesquisas e Projetos Estratégicos em Governança Pública (CEPPE) e a importância da atuação feminina neste grupo. 

“Este dia é um reconhecimento internacional da mulher na pesquisa e precisamos comemorar isso desbravando todos os campos da ciência e nos mostrando presentes”, afirma Luciana Ferreira, gerente fazendária que atua como pesquisadora na Escola Fazendária, e uma das fundadoras do Observatório de Governança Pública.

Para ela, a EGPA abre as portas para que pesquisadores do serviço público paraense, mestres e doutores, possam desenvolver uma produção local e incentiva a participação de homens e mulheres neste trabalho. “Hoje, o observatório conta com mais uma pesquisadora e duas estagiárias que colaboram com nosso processo de produção científica, além dos professores que atuam conosco”, diz Luciana.

Uma grande marca da presença feminina em produções científicas voltadas à área de governança pública e gestão são as turmas de pós-graduação em andamento na EGPA, 65 das 100 vagas ofertadas foram preenchidas por mulheres. Como trabalho de conclusão do curso, cada uma produzirá um artigo, orientadas por pesquisadores do Observatório de Governança. 

Iracema Sabino, coordenadora do Centro de Graduação e Cursos Profissionalizantes (CGP) da EGPA é uma das alunas da turma de pós-graduação e destaca a importância deste encorajamento. “Desde segunda-feira, estamos estudando o módulo de metodologia de pesquisa e já pensando nos nossos trabalhos de conclusão de curso, meu objetivo é produzir algo que colabore diretamente com o serviço público no Estado”, disse. 

Pesquisas em andamento 

Recentemente, foi publicada em uma revista acadêmica nacional o artigo “Identificação e características dos stakeholders na construção do planejamento estratégico de uma instituição pública” e alguns trabalhos continuam em andamento no Observatório de Governança, como a pesquisa "Capital Intelectual na Estrutura Pública do Estado do Pará", coordenada pela professora Luciana Ferreira, e conta com o formulário aberto para a participação de servidores públicos.

Por Isabela Quirino (EGPA)