PGE convida advogados para participarem do processo de aperfeiçoamento do órgão

A iniciativa, que é inédita, é voltada aos advogados que litigam em face do Estado do Pará. O formulário ficará disponível até o dia 15 de fevereiro.

02/02/2021 16h31 - Atualizada em 02/02/2021 16h50

Em busca do aperfeiçoamento de modelos de gestão, para que se tornem, cada vez mais, flexíveis e inovadores, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) disponibiliza uma pesquisa de opinião para advogados que litigam em face do Estado do Pará. De 1º a 15 de fevereiro, o formulário ficará disponível para a avaliação dos profissionais.

Conhecer a opinião de quem atua junto ao órgão é uma estratégia inédita da Procuradoria. Com os resultados identificados, a partir da pesquisa de satisfação, que é desenvolvida pelo Núcleo de Planejamento (Nuplan), da PGE, será possível entender o que pode ser aperfeiçoado, para a prestação de um serviço de excelência.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Pará (OAB-PA), Alberto Campos, explica a importância dessa iniciativa. “Toda consulta a respeito da qualidade de serviços oferecidos pela administração pública que visar aperfeiçoar a prestação da atividade do órgão é vista com bons olhos, pois é ouvindo o usuário que as melhorias indicadas podem ser implantadas e com isso ganha o cidadão”, ressalta. 

Adriana Franco Borges Gouveia, procuradora geral adjunta administrativa do Estado, falou sobre a pesquisa. "É  importante destacar que é uma iniciativa inédita do órgão a realização de uma pesquisa de satisfação que tem por escopo elevar a qualidade do serviço prestado pelo órgão. Partindo desse pressuposto, a gente dividiu uma pesquisa em três enfoques diferentes: o 1º deles foi uma pesquisa interna dentro do próprio órgão escutando seus quadros funcionais procuradores servidores e estagiários. O segundo enfoque da pesquisa foi escutar gestores e chefe do jurídico dos órgão e entidades da administração pública estadual nossos parceiros mais próximos escutando a visão que eles possuem da PGE e como o órgão pode melhorar nessa parceria. O 3º enfoque da pesquisa foi escutar os advogados privados que posso em causas relacionadas ao Estado do Pará também escutando esses advogados acerca das preocupações e visão que eles possuem do órgão, afim sempre de tentar tirar o melhor desta pesquisa e melhorar o trabalho da procuradoria".

PESQUISA

A pesquisa é composta por oito questões. Nas sete primeiras, em escala de 1 a 10, os advogados podem avaliar o atendimento e tratamento recebido no órgão; a celeridade; o encaminhamento dado ao caso; qualidade da atuação do órgão; canais de comunicação; a postura conciliatória adotada pela PGE em 2020; e a satisfação em relação ao trabalho da Procuradoria. Na última questão, que é discursiva, o participante pode deixar seu comentário (elogio ou crítica) e sugestões para o aperfeiçoamento da prestação do serviço público. 

Os participantes não serão identificados e auxiliarão na avaliação do desempenho profissional do órgão.

APERFEIÇOAMENTO

O Nuplan também está conduzindo outras duas pesquisas de satisfação, com o objetivo de melhorar e elevar a qualidade da prestação do serviço público. Uma das pesquisas é voltada ao público interno, ou seja, todos que trabalham no órgão: procuradores, servidores e estagiários.

A outra pesquisa é direcionada para a construção da identidade PGE e tem como público os gestores e chefes dos jurídicos de todos os órgãos que compõem a Administração Pública Direta e Indireta. A ideia é entender o que esses parceiros pensam sobre a qualidade, presteza e eficiência do apoio que a PGE presta ao Poder Executivo Estadual em geral.

PARTICIPE
Se você é advogado e representa alguém que litiga com o Estado do Pará, participe da pesquisa, clique aqui .

Por Giovanna Abreu (SECOM)