Barco Hospital já realizou cerca de 1,3 mil atendimentos no Baixo Amazonas

Financiada pelo Governo do Pará, embarcação esteve na quinta (28) em Faro, onde recebeu dezenas de pacientes

29/01/2021 11h58 - Atualizada em 29/01/2021 13h09

O Barco Hospital Papa Francisco e Papa João Paulo II já fizeram cerca de 1,3 mil atendimentos na região do Baixo Amazonas, no oeste do Pará. Após sete dias atracados no distrito de Nova Maracanã, as embarcações levaram os serviços para o município de Faro durante esta quinta-feira (28).

Em Faro, foram registradas 56 consultas de enfermagem e médicas, 78 exames laboratoriais, quatro exames de eletrocardiograma, 15 raios-X, além da distribuição de 47 kits de medicação, o que gera o total de 256 atendimentos.

A moradora do município de Faro, Maria de Jesus Pereira, recebeu atendimento no Barco Hospital e afirmou que há tempo não se sentia cuidada. “Somos muito humildes e precisamos muito desse tipo de atendimento, que mostra a preocupação do Estado com a nossa saúde. Fui muito bem atendida e foi muito bom sentir o carinho dos profissionais”, afirma.

Miguel Marinho, que também recebeu atendimento na embarcação, conta que a unidade de saúde do município estava focada nos pacientes mais graves e, com essa oportunidade, ele e outros moradores, que apresentaram sintomas leves e moderados da doença, puderam ser atendidos. “Nós não estávamos conseguindo atendimento. A chegada do barco, disponibilizando medicamentos, está realmente ajudando o povo do oeste do Pará e oferecendo atendimento de qualidade”, assegura.

A embarcação, financiada pelo Governo do Pará, chegou à Calha Norte como estratégia de combate à pandemia no dia 20 de janeiro. O serviço continua por tempo indeterminado para atender pacientes com sintomas leves e moderados da Covid-19.

São disponibilizados serviços de triagem de enfermagem, verificação de sinais vitais e oxigenação, consulta médica, medicamentos, exames de laboratório de hemograma e raio-x, testes rápidos e ainda quatro leitos clínicos para estabilizar pacientes. Os atendimentos serão retomados na próxima segunda-feira (1º).

Por Giovanna Abreu (SECOM)