Operação da Arcon coíbe transporte clandestino nas viagens intermunicipais

Ação foi realizada na BR-316, com o apoio da Polícia Rodoviária Estadual, Detran e Polícia Militar

25/01/2021 11h13 - Atualizada em 25/01/2021 11h49

Mais de 320 veículos foram abordados durante a operaçãoA Agência de Regulação e Controle e Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) realizou, no último sábado (23), uma operação conjunta na BR-316, em Ananindeua, para coibir a circulação do transporte clandestino e o embarque fora do Terminal Rodoviário de Ananindeua. A ação contou com o apoio da Polícia Rodoviária Estadual, Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e Polícia Militar.

Durante a operação, a fiscalização abordou veículos que prestam serviços no transporte público intermunicipal. Os fiscais observaram as condições dos veículos, o cumprimento do protocolo de segurança por conta da covid-19 (decreto nº 800/2020), a lotação, cumprimento de horários das viagens, garantia da gratuidade, pontos de embarque e desembarque, além de conferir se o veículo possui cadastro e está regulado junto ao órgão estadual.

O diretor de Fiscalização da Arcon-PA, Ivan Bernaldo, ressalta a importância da realização destas operações integradas com os órgãos parceiros. “O nosso objetivo é orientar as empresas operadoras para que obedeçam a regulamentação referente à prestação dos serviços no transporte intermunicipal, para assim garantir qualidade e segurança aos usuários”, comenta Ivan.

A operação da Arcon resultou em 322 abordagens, com apreensão de quatro veículos irregulares, e aplicação de 118 autos de infração.

Serviço:

A Arcon orienta aos usuários para que denunciem qualquer irregularidade nos serviços prestados pelas empresas de transporte público intermunicipal. Denúncias e reclamações podem ser feitas, presencialmente, nas salas da Ouvidoria da Agência, localizadas nos terminais rodoviário e hidroviário de Belém, pelo 08000911717 ou no e-mail ouvidoria@arcon.pa.gov.br.

Por Cybele Puget (ARCON)