Emater e Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário de Marituba renovam parceria

Iniciativa busca diversificar a produção dos agricultores familiares e garantir melhora na qualidade de vida dos trabalhadores com a promoção de maior geração de renda

12/01/2021 13h42 - Atualizada em 12/01/2021 14h56
Por Etiene Andrade (EMATER)

Equipes da Emater e Prefeitura de Marituba renovaram parceria em favor do desenvolvimento agropecuário municipal O Escritório Local (Esloc) da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) de Marituba realizou, no ano de 2020, um total de 521 atendimentos, beneficiando 489 agricultores do município.

Há cerca de 15 anos, a Emater e o governo municipal desenvolvem ações conjuntas voltadas para a assistência técnica e extensão rural e desde o ano passado a parceria foi formalizada por meio de um Termo de Cooperação Técnica (TCT), renovado pela atual gestão do município.

“Os gestores e técnicos da secretaria reafirmaram a parceria interinstitucional para promover ações de Assistência Técnica e Extensão Rural ( ATER) para o desenvolvimento agropecuário do município'', frisou a chefe do Esloc Marituba, Alda Remédio.

Ela informou, ainda, que  “Esse Termo de Cooperação Técnica entre prefeitura de Marituba e Emater, prevê, entre as atribuições da empresa, o de desenvolver dos serviços de assistência técnica e extensão rural utilizando a Metodologia Participativa de ATER no contexto da Politica Nacional de ATER, no município de Marituba, através dos funcionários do escritório de Marituba, bem como a supervisão dos serviços a serem realizados, o controle e a avaliação dos resultados”, detalhou a chefe do escritório.

Para o secretário de Desenvolvimento da Agricultura, Aquicultura, Abastecimento e Pesca de Marituba, Yuri Bastos, a expectativa da atual gestão com as parcerias, como a da Emater, é fazer da agricultura do município, também uma ferramenta de fomento da economia e melhoria de vida da população. 

“Queremos capacitar e modernizar a agricultura familiar transformando o agricultor em empreendedor pra fomentar a economia também através da agricultura. Enquanto polo produtivo precisamos ampliar a quantidade de agricultores fornecendo para o nosso município, inclusive para as escolas que podem ter uma melhor nutrição infantil, promovendo o desenvolvimeno sustentável, melhorando a qualidade de vida rural”, ressaltou o secretário Yuri Bastos.

Ainda em 2020, entre os serviços realizados pelo Esloc Marituba, no âmbito do TCT, destacaram-se as ações promovidas pelo Projeto “Quintais Produtivos” com a Emissão de Declaração de Aptidão ao PRONAF – DAP, Elaboração de Projeto de Crédito. Houve também  as oficinas de “Aproveitamento Integral de Alimentos”, Curso de Corte Costura e entrega de sementes de milho.

Os Quintais Produtivos estão previstos para 2021 e ganharam inclusive a cessão de um espaço da Emater para implantação de viveiro. "A proposta do projeto é orientar o agricultor familiar sobre preservação do meio ambiente, segurança alimentar e melhoria da renda. As ações são realizadas em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio) e Prefeitura de Marituba”, informou a chefe do Esloc Marituba.

Alda Remédio disse ainda que já foi realizada a seleção dos agricultores para o projeto “Quintais Produtivos”, e as próximas etapas consistem na capacitação para o processo de implantação do viveiro de mudas frutíferas e a implantação dos quintais produtivos nas propriedades dos agricultores.

"O objetivo é o de diversificar a produção, além de garantir a melhoria da qualidade de vida dos agricultores promovendo a geração de renda das famílias atendidas pelo projeto”, complementou Alda.

Para a viabilidade das próximas etapas do projeto está previsto também no Termo de Cooperação Técnica (TCT), que a prefeitura de Marituba disponibilize à Emater, dois trabalhadores de campo para exercerem as atividades na implantação e condução do viveiro do Projeto “Quintais Produtivos”.