Projeto ‘Primeiros Passos Saudáveis’ oferece atendimentos preventivos de saúde às crianças

A Policlínica Metropolitana oferta 600 vagas todo os meses para cada especialidade

21/12/2020 13h02 - Atualizada em 21/12/2020 14h16
Por Giovanna Abreu (SECOM)

A mãe Cinthia Ferreira não perdeu tempo assim que soube do Primeiros Passos Saudáveis assegurou consultas para Matheus, de 4 anosPara garantir atendimentos preventivos de saúde, o desenvolvimento e o aprendizado adequado às crianças paraenses, a Policlínica Metropolitana desenvolve o projeto "Primeiros Passos Saudáveis", que oferece cuidados precoces com o bem-estar físico, mental e social do público infantil.

O projeto é destinado ao atendimento de crianças e adolescentes até 13 anos de idade, com a oferta de 600 vagas mensais para cada especialidade da equipe multiprofissional: Fonoaudiologia, Nutrição, Pediatria e Psicologia. O intuito, segundo Luiz Fausto da Silva, diretor Técnico da Poli Metropolitana, é conscientizar os pais e responsáveis da importância dos cuidados nos primeiros anos de vida.

"Especialmente no momento em que vivemos diante da pandemia de Covid-19, onde muitas crianças desenvolveram ansiedade por estarem o tempo inteiro dentro de casa, trocaram o dia pela noite, perderam o controle do peso, o projeto reforça a importância das avaliações precoces para qualquer criança a fim de evitar interferências no desenvolvimento”, explica o diretor Luiz Fausto.

Dir. Téc. da Poli Metropolitana, Luiz Silva diz que a iniciativa quer conscientizar os responsáveis sobre os cuidados na primeira infânciaCom início em 9 de dezembro de 2020, o projeto é disponibilizado pelo Governo do Estado, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), de forma gratuita. Regina dos Anjos, avó de Fabiana, que tem oito anos, afirma que a iniciativa ajuda muitas famílias que não têm condições de pagar por esses atendimentos.

"O projeto vai ajudar milhares de crianças que terão a possibilidade de acesso ao acompanhamento especializado. Minha neta já fez exames laboratoriais, se consultou com a nutricionista, psicólogo, fonoaudiólogo e hoje, à tarde, receberá atendimento com a pediatra. Tudo organizado”, conta a vó Regina dos Anjos.

FONOAUDIOLOGIA

A tia-avó da pequena Letícia, de dois meses, Valéria Morais, considerou excelente o atendimento pediátrico recebido pela bebê Problemas como gagueira, desatenção, troca de letras ao falar, dores no ouvido, falar muito alto e dificuldades no aprendizado, devem ser acompanhados pela fonoaudióloga da Poli Metropolitana, Perla Barbosa. Ela explica que a especialidade pode fazer um monitoramento preventivo e detectar possíveis alterações que prejudicam o desenvolvimento das crianças.

“Uma criança que apresenta algumas dessas dificuldades pode ter interferências no seu processo de aprendizado, além de afetar o convívio social, muitas vezes apresentando agressividade, isolamento, timidez em excesso, dificuldade em ler, escrever, se comunicar, interagir”, afirma.

A avó de Fabiana, de oito anos, Regina dos Anjos, elogiou a organização da Poli Metropolitana e a qualidade do serviço médico PÚBLICO INFANTIL

Matheus Ferreira, de quatro anos, apresenta problemas na fala e sua mãe, Cinthia Ferreira, procurava atendimento há um ano. Ela não perdeu tempo quando soube do projeto e agendou as consultas com a fonoaudióloga e a psicóloga.

“Saber que podemos contar com esse programa, com um atendimento de qualidade e profissionais atenciosos, deixa o meu coração, como mãe, grato e tranquilo em saber que ele está sendo muito bem acompanhado”, assegura a mãe do pequeno Matheus Ferreira.

A tia-avó da pequena Letícia, de dois meses, Valéria Morais, ficou muito satisfeita com o atendimento recebido na Poli Metropolitana. “Ter a oportunidade de ser avaliada logo nos primeiros dias de vida é muito importante para nós. Ela já fez exames e daqui a pouco vai ser consultada pelo pediatra. É excelente o atendimento que recebemos”, afirma.

DOCUMENTAÇÃO

Para assegurar a consulta com os especialistas, é preciso apresentar o documento de identidade com foto (RG preferencialmente), CPF, Cartão Nacional SUS e comprovante de residência. Caso a criança ainda não tenha RG, é possível apresentar a certidão de nascimento e os documentos oficiais da mãe.

SERVIÇO

Para agendar, basta ligar para o Call Center 4005-0510, via Whatsapp (98521-5110) ou pelo e-mail agendamento.polimetropolitana@issaa.org.br.

Os serviços são disponibilizados de segunda a sexta, das 07h às 19h. A Poli Metropolitana funciona na avenida Doutor Freitas, s/n, esquina com a avenida Almirante Barroso, no bairro do Marco, em Belém.