Com o apoio da Emater, produtores de Almeirim criam associação para agregar valor à produção

Agricultores são da comunidade do Taiassuy, distante 60 quilômetros do centro da cidade

17/12/2020 12h47 - Atualizada em 17/12/2020 15h06

O ano de 2021 está sendo esperado com otimismo pela comunidade do Taiassuy, distante 60 quilômetros do centro de Almeirim (4 horas e meia de viagem de barco), já quase no limite com o município de Gurupá. Orientados por técnicos do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará, mais de 20 famílias de produtores rurais da localidade acabam de se organizar como a Associação dos Produtores Agroextrativistas e Pescadores Artesanais da Comunidade Santa Luzia do Taiassuy e Região (Aprosan).

De acordo com o coordenador do escritório local da Emater em Almeirim, Elinaldo Silva, a associação nasce com a finalidade de fortalecer o processo organizacional dos agricultores. "Organizados em associação, os produtores podem melhorar a produção de açaí, cacau, camarão e pescado, através da negociação de preços mais justos para a comercialização. Isso está gerando muito entusiasmo da comunidade com o trabalho que estamos desenvolvendo, e nós não medimos esforços para apoiá-los”, garante o coordenador.

Recém-empossado presidente da associação, o agricultor Ronelson Teles, produz várias espécies frutíferas, além de milho e o extrativismo de camarão. Ele está confiante de que com a associação, tudo pode melhorar.

“A organização em associação vai nos facilitar a buscar conhecimentos e recursos para a melhoria da qualidade de vida dos agricultores. Eu realmente espero melhorias de preços na comercialização dos nossos produtos através da associação”, conta o agricultor.

A organização em Associação também facilita o acesso dos agricultores à regularização fundiária, crédito rural e outras políticas públicas.

Por Etiene Andrade (EMATER)