Programa 'Asfalto por Todo o Pará' avança no bairro da Marambaia em Belém

Além do distrito de Icoaraci, em Belém, iniciativa já atendeu os bairros do Guamá, Terra Firme, Telégrafo, Marco, Tenoné e Marambaia na capital paraense

11/12/2020 13h13 - Atualizada em 11/12/2020 14h01
Por Giovanna Abreu (SECOM)

O Governo do Estado, por meio do programa "Asfalto Por Todo o Pará", avança com as obras de pavimentação no bairro da Marambaia, em Belém. Ao todo, nove ruas serão contempladas, o que representa 1,8 km de novo piso.Muitas passagens e alamedas são pavimentadas pela primeira vez

As obras, que tiveram início no mês de novembro, seguem a todo vapor. As Alamedas Brasil e da Paz e as Passagens Nossa Senhora Maria das Graças e Lontra já foram asfaltadas e as obras estão em fase de conclusão do meio fio e calçada. A Passagem Rui Barbosa está recebendo serviços de limpeza na via, por exemplo.

O serviço não por aí. As Passagens União, São Jorge e ruas D e Carlos Drummond de Andrade também serão contempladas. As vias recebem, inicialmente, equipes de limpeza, terraplenagem e drenagem, seguido do revestimento asfáltico, que abrange, além do asfalto em si, serviços de meio fio e calçada. É feita uma análise em cada via, segundo Gilmar Mota, engenheiro da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) e fiscal das obras do programa.

Secretário adjunto de Desenvolvimento Urbano da Sedop, Valdir Acatauassu explica que na Alameda Lontra foi necessário executar um sistema de drenagem profunda para conduzir as águas que de lá afloram até o Igarapé do Água Cristal.

"Vamos iniciar a rua Carlos Drummond de Andrade, que tem mais de 1 km de extensão e dá acesso ao bairro desde a avenida Júlio Cesar. Ela terá drenagem profunda e será totalmente repavimentada, o que traz muitos benefícios para a população da área. Esse programa reforça o compromisso da atual gestão em melhorar a qualidade de vida da população paraense", afirma Acatauassu.

"Eu já tinha perdido as esperanças de que esse asfalto viesse. Foi uma ótima surpresa para finalizar o ano", morador Sebastião Monteiro"Moradora há 35 anos e nunca tinha visto um prefeito ou um governador ter esse olhar por nós. Essa é a primeira vez que sentimos esse cuidado e eu estou muito feliz pelo o que o atual governo tem feito por nós", ressalta Salete Brasil, de 76 anos de idade, uma das primeiras moradoras da Alameda Brasil, no bairro da Marambaia. Ela afirma que os próprios moradores aterravam, capinavam e faziam a coleta para garantir melhorias na via.

O engenheiro da Sedop observou o esforço coletivo dos órgãos estaduais para garantir mais qualidade de vida, dignidade e melhorar a mobilidade urbana para os paraenses. “As pessoas viviam sem infraestrutura nenhuma, as ruas eram intrafegáveis”, ressalta.

A Alameda Brasil, segundo Sebastião Monteiro, morador da Marambaia há 30 anos, era só lama e mato. Neste ano, a água da chuva colocou no fundo as casas da área. "Eu já tinha perdido as esperanças de que esse asfalto viesse. Foi uma ótima surpresa para finalizar esse ano. Se eu tivesse fogos, ia soltar. Isso aqui tá mil maravilhas. As crianças podem brincar na rua, é só alegria", conta.

Segundo o secretário adjunto, Valdir Acatauassu, o programa já executou obras nos bairros do Guamá, Terra Firme, Telégrafo, Marco, Tenoné e Marambaia, além do Distrito de Icoaraci. “Nos próximos 15 dias, vamos iniciar no Tenoné as obras de continuação da rua Alacid Nunes, para uma população que há muito tempo aguarda por essas obras", informa. O programa contempla 60 Km de asfalto novo na capital paraense.