Governo integra Baixo Amazonas por meio do modal hidroviário

Quatro terminais já foram entregues em Terra Santa, Faro, Prainha e Curuá. Em breve, os portos de Almeirim, Santana do Tapará e Santarém também estarão funcionando

01/12/2020 09h16 - Atualizada em 01/12/2020 11h42
Por Bruno Magno (CPH)

Terminal hidroviário de passageiros e cargas de CuruáPara oferecer conforto e segurança aos moradores que dependem dos rios para se deslocar, o Governo do Estado, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), já entregou quatro modernos terminais hidroviários de passageiros e cargas nos municípios de Terra Santa, Faro, Prainha e Curuá, no Baixo Amazonas. Em breve, a Companhia vai entregar os portos de Almeirim, Santana do Tapará e Santarém, concluindo a integração dos principais municípios da região por meio do modal hidroviário. 

“O Governo do Estado possui uma visão estratégica em fomentar e potencializar ferramentas de portes de terminais hidroviários nessa região, que é rica hidrograficamente. Os terminais hidroviários são a porta de entrada e saída desses municípios, que recebem não só passageiros, mas cargas, suprimentos, então essas obras entregam dignidade, segurança e acessibilidade aos paraenses" - Hugo Hachem, presidente em exercício da CPH.

Todos os equipamentos estão dentro dos padrões de acessibilidade e já possuíam outorgas da Antaq para operarTodos os terminais hidroviários contam com terminais de cargas, cadeiras confortáveis, carrinhos para bagagens, guichês para vendas de passagens, sala para órgãos de defesa social, televisores, bebedouros, lanchonetes, banheiros masculino, feminino e para portadores de necessidades especiais. Os equipamentos foram construídos dentro dos padrões de acessibilidade e, mesmo antes do início das operações, já possuíam outorgas da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para operar na região. 

Em virtude das variações das marés, os terminais construídos pela CPH possuem rampas metálicas articuladas e flutuantes cobertos, além de sistemas de amarrações e fundeios, o que garante o uso dos equipamentos durante o ano todo, seja em períodos de seca ou cheia dos rios da região. 

O presidente em exercício da CPH destaca que, além dos investimentos em estradas, desde o início da gestão, o governador Helder Barbalho tem priorizado o modal hidroviário, já que mais de 50% dos municípios são atendidos por esse modal. 

“Alguns municípios dependem exclusivamente da via fluvial para o transporte de cargas e passageiros. Então, o governador tem investido também no modal hidroviário para que os passageiros tenham portos seguros e confortáveis, tanto na chegada quanto na partida de suas viagens”, completa Hugo.

Santarém vai ganhar, em breve, o maior e mais moderno terminal hidroviário do paísModerno – Ainda no Baixo Amazonas, o município de Santarém vai ganhar, em breve, o maior e mais moderno terminal hidroviário do país. O espaço terá 3,6 mil metros quadrados de área construída, 16 guichês para venda de bilhetes, guarda-volumes, sistema de climatização, banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência, farmácia, três lanchonetes e restaurante. A sala de embarque vai contar com 1.205 cadeiras e rede wifi gratuita para os usuários.

Haverá, ainda, espaços para instalação de lojas e quiosques, e salas para órgãos de segurança e justiça, como Polícia Militar, Conselho Tutelar e Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Pará (Arcon). Já o terminal de cargas terá um galpão com mais de 6 mil metros quadrados.

Para auxiliar no embarque e desembarque de passageiros, o espaço terá rampa metálica biarticulada, passarela coberta em concreto, e flutuante com oito fingers, para atraque das embarcações. Na área externa, o terminal vai dispor de estacionamento com 5,8 mil metros quadrados e vagas para carros, motocicletas e bicicletas, além de pontos para táxis e ônibus.