Mês em homenagem ao doador de sangue ressaltou a generosidade e o amor ao próximo

Dia Nacional foi celebrado em 25 de novembro, mas durante todo o mês houve várias ações em hemocentros e hospitais atendidos pela rede transfusional

30/11/2020 14h20 - Atualizada em 30/11/2020 15h36
Por Vera Rojas (HEMOPA)

Fundação Hemopa registra expressiva demanda de doações em novembro, mês do Dia Nacional do Doador de SangeDentro da programação comemorativa ao doador de sangue, houve muitas demonstrações de generosidade e amor próximo ao longo de novembro, marcado pela comemoração ao Dia Nacional do Doador de Sangue, em 25 de novembro.

No sábado, 28, por exemplo, houve um dia de parceria com o Centro de Obstetrícia e Reprodução Animal (Cora), que reuniu conhecidos,  amigos e donos de PETs para aumentar essa corrente do bem.

“Em virtude da campanha do Hemopa, decidimos nos unir em busca de doadores humanos. Por isso, convidamos pais dos pets para salvar vidas com a doação de sangue”, ressaltou Marina Brito, médica veterinária do Cora. 

O prédio do Hemocentro, em Belém, registrou intensa frequência por todo este mês de novembro de 2020Durante a ação, os doadores trouxeram nove cães doadores, entre eles, o Pet Ariel, que já doou sangue nove vezes para o Centro de Obstetrícia e Reprodução Animal, servindo de inspiração aos donos de outros pets para praticar o ato solidário animal.

Ainda de acordo com a médica veterinária do Cora, Marina Brito, a idéia do banco de sangue animal surgiu das constantes dificuldades do Centro para encontrar doadores compatíveis com os sangues de gatos e cachorros pacientes.

Quem quiser saber mais sobre a doação animal, pode procurar a sede do Centro de Obstetrícia e Reprodução Animal, na Av. Conselheiro Furtado, 1858 - Cremação, de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 12h, e aos sábados de 8h30 às 12h. Mais informações: 3347.7707.

SOLIDARIEDADE 

À esquerda, Marcos Florenço, cujo avô, Osvaldo Bellarmino, fez 200 doações de sangue, ao lado do titular do Hemopa, Paulo BezerraEnquanto isso, no prédio do hemocentro, o neto do doador de sangue mais célebre do Hemopa, Osvaldo Bellarmino (que realizou cerca de 200 doações de sangue ao longo de sua vida), falecido em 2019, Marcos José Paes Barreto Florenço, advogado, visitou o Hemopa para conhecer o auditório, que agora tem o nome do seu avô. Na oportunidade, ele entregou ao presidente do hemocentro, Paulo Bezerra, calendários com mensagem de incentivo à doação de sangue, mantendo viva uma prática de seu Belarmino, que fazia aniversário no dia 25 de novembro e distribuía brindes aos colegas de doação de sangue, na sede do hemocentro. 

“Ele construiu um legado da doação de sangue. Ele vinha aqui o ano todo trazendo a mensagem da doação de sangue. Ele já não tinha mais idade para doar, mas sempre incentivava este ato solidário para continuar essa corrente do bem”, comentou Marcos, orgulhoso do avô.

Os brindes doados por Marcos foram entregues na Gerência de Captação de Doadores (Gecad), que distribuiu o material aos voluntários.

Fundação Santa Casa do Pará, em Belém, foi um dos órgãos públicos que aderiu à campanha com a iluminação em vermelho na fachadaADESÕES

Em novembro também houve a adesão de órgãos públicos à campanha em homenagem ao doador, com a iluminação em vermelho das fachadas dos prédios, entre os quais o da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Cosanpa (na Caixa D´água de São Brás), além da fachada do Hemopa e demais hemocentros da hemorrede brasileira e do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

O mês comemorativo ao doador de sangue se encerra nesta segunda-feira, 30. As ações foram realizadas nas 11 unidades do Hemopa no estado: Belém, Santarém, Marabá, Castanhal, Redenção, Capanema, Altamira, Tucuruí e Abaetetuba.