Governo do Estado promove curso técnico para egressos dos sistemas penal e socioeducativo

TerPaz Recomeçar envolve cinco órgãos do governo que, em parceria com o Senai, buscam a reinserção social de pessoas em conflito com a lei

23/11/2020 16h42 - Atualizada em 23/11/2020 17h01

Marcela Faria, da Sectet, dá boas-vindas aos egressos e pede para aproveitarem a oportunidade de uma formação profissional O projeto TerPaz Recomeçar deu início na tarde desta segunda-feira (23) ao curso Técnico em Refrigeração, disponibilizado por meio da ação conjunta de cinco órgãos do governo do estado.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) oferta o curso, que é ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), contratado para promover cursos de qualificação profissional desenvolvidos pela secretaria dentro do Programa Territórios Pela Paz.

Além da Sectet, participam do Projeto TerPaz Recomeçar Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), a Fundação Amazônia de Desenvolvimento da Pesquisa (Fapespa), a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e a Fábrica Esperança.

Equipe ténica de órgãos estaduais envolvidos na iniciativa, que prima pela cultura de paz e cria chances para a reinserção no mercadoO objetivo principal do projeto é fortalecer a cultura de paz no estado, possibilitando oportunidade de reinserção social de egressos dos sistemas penal e socioeducativo por meio de capacitação profissional. 

PRIMEIRO DIA

Representantes das instituições parceiras recepcionaram os participantes. Marcela Faria, da coordenação de Educação Profissional e Tecnológica da Sectet, agradeceu à presença de todos, ressaltando o esforço do governo em dar oportunidade para que possam ter uma formação profissional e se inserir no mercado de trabalho.

A diretora de reinserção Social da Fábrica Esperança, Fernanda Queiroz, falou da união de forças dos órgãos envolvidos no TerPaz Recomeçar.

“Tudo isso só tem sentido se vocês também se esforçarem. Educação é o caminho para se chegar ao mercado de trabalho”, frisou.

Roseane Barbosa, pedagoga da Fábrica Esperança, chamou a atenção dos alunos para a necessidade de dedicação ao curso e orientou para que todos tirem o máximo de proveito das aulas.

O coordenador pedagógico do Senai, Emerson Teixeira Fontoura, explicou a todos os horários do curso, tipo de roupas e sapatos que devem usar e a exigência da frequência nas aulas.

O representante da Fasepa, Domingos Campelo, destacou a política de inclusão social que o governo do estado promove com o TerPaz Recomeçar.

“Aproveitem ao máximo os ensinamentos de profissionais capacitados que vão ajudar vocês a construírem seus futuros projetos de vida”, enfatizou.

AUXÍLIO 

Para frequentar as aulas, os beneficiados pelo projeto recebem recursos para o pagamento das passagens de ônibus e uma bolsa de R$ 300,00 por dois meses, tempo de duração do curso. Os recursos são repassados pela Fapespa para a Fábrica Esperança por meio de convênio.

O TerPaz Recomeçar tem como meta oferecer capacitação profissional para 500 pessoas. Já está em andamento o curso de Mecânico de Motocicleta, também pelo Senai, e está previsto ainda para este ano o curso de Técnicas de Embelezamento, contratado com o serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Outros cursos serão ofertados a partir de 2021.

Após a qualificação, a Fábrica Esperança organiza os egressos que quiserem participar de cooperativas para que possam prestar serviço ao Estado. Também serão disponibilizados recursos por meio do CredCidadão para financiamento de equipamentos para quem quiser abrir seu próprio negócio.

Por Jeniffer Galvão (SECTET)