Ações do Estado garantem reconhecimento de músicos paraenses

Por meio das Fundações Cultural do Pará e Carlos Gomes, Governo trabalha para que as manifestações dos artistas sejam cada vez mais valorizadas e estimuladas

22/11/2020 19h38 - Atualizada em 23/11/2020 10h44
Por Carol Menezes (SECOM)

Prédio da Fundação Carlos Gomes, em BelémNeste domingo, 22 de novembro, é comemorado o Dia da Música e dos Músicos e, também, o dia de Santa Cecília, que é exaltada como a padroeira dos profissionais e da música. Em diversas ações realizadas o ano inteiro, o Governo do Pará, por meio de órgãos como a Fundação Cultural do Estado do Pará (FCP) e a Fundação Carlos Gomes (FCG), trabalha para que as manifestações dos artistas sejam cada vez mais valorizadas e estimuladas.

A FCP conta com uma linha mais voltada ao fomento de atividades culturais, como performances e espetáculos, dentre as quais se destacam aquelas voltadas à música. Allan Andrade, diretor de Interação Cultural da Fundação, ressalta a importância da expressão musical na capital e no interior, e destaca a necessidade de “escutar” a classe musical para que a gestão pública faça um trabalho mais consistente.

"O edital 06/2019, 'Pauta por Todo o Pará', foi fruto de chamamento dos artistas, com 45 projetos, e muitos fora da capital, com incentivo baseado nas realidades daqueles artistas. Este ano, com a a pandemia, lançamos o edital 11/2020, voltado à realização de lives, que contou com um processo longo de planejamento", relata.

Já a FCG é inteiramente voltada à música, com destaque para as atividades de ensino, mas também incentivando eventos de produção musical no Estado. Em 2020, diversas iniciativas – desde a nomeação dos primeiros servidores efetivos para o órgão até a promoção do Festival de Bandas do Pará – contribuíram para a valorização do músico paraense.

Joel Costa, diretor de ensino da FCGUm ponto importante, comentado tanto por Andrade como pelo diretor de ensino da FCG, Joel Costa, é como o trabalho dos músicos paraenses foi duramente afetado pela pandemia do novo coronavírus. Diante disso, o governo do Estado, através dos órgãos competentes, buscou incentivar as manifestações musicais adaptadas ao novo contexto, reconhecendo a importância da música como expressão cultural, além do fomento à economia artística.

"Com o fechamento de espaços para apresentação por causa da crise do novo coronavírus, se faz cada vez mais importante valorizar o trabalho de outras formas, e o Governo tem feito isso. Só a [Secretaria de Estado de Cultura] Secult lançou vários editais que visavam justamente buscar a valorização dos artistas e das artes, mesmo com os impactos da pandemia, que a gestão tem buscado minimizar", avalia Joel. "A nomeação dos aprovados pelo concurso da FCG foi uma iniciativa muito importante, pois éramos carentes lá de professores e técnicos concursados", confirma.

Concerto apresentado por alunos e professores do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG)Outras ações da FCG voltadas ao ensino da música incluem a renovação da autorização dos cursos técnicos e médios de habilitação em regência, canto e instrumento musical pelo Conselho Estadual de Educação; reformulação de cursos livres; disponibilização de material digital para alunos dos cursos de música; aquisição de novos instrumentos; terças musicais; concertos didáticos; projeto Música dos Museus; concurso Dóris Azevedo para jovens musicistas; Festival Internacional de Música do Pará; Festival de Música Brasileira; e Encontro de Coros do Pará.