Adepará discute com produtores rurais a suspensão da vacinação contra febre aftosa

O diálogo com os produtores é essencial para garantir a melhor decisão para manter a qualidade do rebanho paraense

20/11/2020 21h07 - Atualizada em 20/11/2020 21h40
Por Aycha Nunes (ADEPARÁ)

O Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) foi o tema do ciclo de palestras promovido pela Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) na Região de integração Xingu, no oeste paraense. O Plano Estratégico do PNEFA objetiva a suspensão da vacinação contra febre aftosa no Brasil. O Pará, desde 2018, é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como “Estado livre da febre aftosa com vacinação”. Cerca de 500 produtores participaram das palestras na Região de Integração Xingu

Cerca de 500 produtores participaram das palestras, realizadas em todos os municípios que integram a Regional, onde o ciclo iniciou no dia 26 de outubro e encerrou na última quinta-feira (19). “As palestras foram um sucesso de receptividade por parte de todos os atores da cadeia produtiva. Eles levavam as dúvidas, e a partir delas desenvolvíamos o diálogo. O produtor tem um nível de conhecimento muito bom, e realmente é o maior interessado na proteção do patrimônio pecuária. Tenho certeza que todos saímos confiante que daremos um passo seguro”, avaliou a fiscal estadual agropecuária Celijane Diniz, que ao lado do também fiscal agropecuário Giovani Girardeli conduziu o ciclo de palestras.O diálogo da Adepará com os produtores ajuda a esclarecer dúvidas sobre a suspensão da vacina

A programação do ciclo de palestras na região do município de Altamira foi encerrada, mas o trabalho de divulgação do Plano Estratégico e o esclarecimento das dúvidas manifestadas pelos produtores continuam em diferentes períodos, formatos e em todas as regiões do Pará, informou a coordenadora da equipe gestora estadual do PNEFA, Samyra Albuquerque.

Na próxima quinta-feira (26), a coordenadora estará no município de Tucumã, no sudeste paraense, conversando com produtores sobre o Plano Estratégico. O encontro faz parte da programação do “Territórios Sustentáveis”, programa que é um dos quatro pilares estratégicos do Plano Estadual Amazônia Agora, criado pelo Executivo, que tem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável no campo.