Sejudh participa de sessão especial em alusão ao Dia da Juventude na Alepa

05/11/2020 17h02
Por Gerlando Klinger (SEJUDH)

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Pará participou, na manhã desta quinta-feira (5), da Sessão Solene em homenagem à segunda semana da Juventude da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). A Sejudh foi representada pela chefa de gabinete, Claudilene Maia. 

WEBNÁRIOO evento realizado pela Comissão Permanente de Prevenção às Drogas (Copred) abordou as "Perspectivas e Desafios da Nova Lei Nacional sobre Drogas n° 13.840/2019". A comemoração é alusiva ao Dia Estadual da Juventude no Pará, que transcorre no dia 04 de novembro e visa fortalecer canais de diálogos com os poderes no âmbito estadual para discutir, propor e monitorar Políticas, Programas e Projetos que respondam às necessidades deste público a partir dos mais diversos eixos temáticos.

CLAUDILENEClaudilene Maia, Chefe de Gabinete da Sejudh, em seu discurso afirmou que os serviços oferecidos pela Sejudh ajudam incentivar as ações de prevenção e combate às mazelas sociais relativas às drogas. “Precisamos ter sensibilidade e amor no coração para atuarmos nas frentes de proteção e defesa dos direitos humanos e da sociedade”, disse. 

Comenda ­ - Durante a Sessão Solene, autoridades que atuam no combate às drogas foram homenageadas. O Secretário de Justiça e Direitos Humanos do Pará, Alberto Teixeira, foi um dos homenageados. 

Webnário ­- Dando continuidade às comemorações em alusão ao Dia da Juventude, um Webnário discutiu a nova Lei Nacional de Drogas e Trabalho de Prevenção. Claudilene Maia apresentou um panorama da atuação, quando ainda atuava na Polícia Civil do Pará, enquanto Alberto Teixeira era Delegado-Geral.

Na ocasião, ela relatou a aproximação das Escolas e a Polícia Civil do Pará em Benevides. “A polícia não pode ser apenas repressiva, mas de conscientização também”, falou, ressaltando a importância de manter o diálogo principalmente com os jovens, cujo objetivo é combater o uso e o tráfico de drogas no ambiente escolar. “A SEJUDH se coloca de portas abertas para trabalhar em conjunto”, finalizou Claudilene Maia.