Aeronave 'Guardião 02' está a postos para agir durante 'Operação Finados'

31/10/2020 11h59 - Atualizada em 31/10/2020 12h48
Por Aline Saavedra (SEGUP)

Durante o feriado prolongado do Dia de Finados, mais de mil agentes foram empregados para atuar em 47 localidades do Estado do Pará. Além de salva-vidas que orientam e prestam o apoio nas águas, seja igarapé, rios ou mar; dos agentes de trânsito que educam e fiscalizam as estradas, de policiais militares que realizam rondas e o policiamento ostensivo e da Polícia Civil que fiscaliza as ocorrências, o Grupamento Aéreo de Segurança Pública também está de prontidão para, se necessário, ocorrer um acionamento. O emprego da aeronave faz parte da 'Operação Finados' que iniciou na última sexta-feira e segue a próxima terça-feira, 03. O grupamento é vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup).

Na cidade de Salinópolis, uma das bases da aeronave na operação, o helicóptero 'Guardião 02', realiza o patrulhamento aéreo durante quatro dias da operação em missões preventivas e, se necessário, repressivamente com os órgãos de segurança pública a fim de potencializar as ações em Salinas e nas cidades próximas.

O sobrevoo é realizado pela parte da manhã, ao final da tarde e sempre que houver necessidade. A atenção é redobrada quando a maré sobe e existe o cuidado para as orientações dadas aos banhistas e aos condutores de veículos para que não se tenha episódios de carros submersos em decorrência da maré alta. Do alto, o Graesp auxilia nesse processo. 

Recentemente, na operação Verão, deflagrada no mês de julho, uma senhora foi salva pelos agentes do Graesp que perceberam um veículo no final da praia. De imediato, o corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados. Com a impossibilidade de conduzir o veículo para um local mais seguro, o helicóptero foi utilizado como guincho e arrastou o veículo para uma parte mais alta. A senhora embarcou na aeronave e foi retirada do local com segurança. A ação célere e eficaz possibilitou que a senhora fosse salva sem nenhum tipo de lesão e que o veículo não fosse tomado pela água. 

O Coronel Alessandro Zeel é o responsável pelos voos em Salinas durante a operação Finados. Ele destaca as principais ações que serão realizadas. "Salinas é a base principal da região do salgado, onde estamos desde a sexta-feira e vamos permanecer até a segunda-feira, quando retornamos a Belém e faremos o patrulhamento pelas estradas. A nossa missão é de dar apoio a todo o sistema de segurança pública, seja para os bombeiros, polícias civil e militar e o Detran. Todo o leque de ações que podem ser atendidas com o uso da aeronave ou tendo o helicóptero como elemento principal no atendimento da ocorrência", explicou. 

Apesar de em menor número, os afogamentos ainda são alvo das maiores ocorrências. "Algumas pessoas insistem em desobedecer a sinalização dos bombeiros, avançam a área de segurança e na hora de retornar, a pessoa não tem mais energia, podendo ocasionar um afogamento. É aí que o helicóptero entra em ação e com o auxílio de um equipamento denominado puçá, uma espécie de cesto vazado que serve para resgatar a pessoa que se encontra afogada", acrescentou. Dez militares compõem o efetivo empregado na operação Finados em Salinas, entre a equipe estão bombeiros e policiais militares.