Fundação ParáPaz inicia novos projetos em Ação Cidadania para moradores do Guamá

O 'Entre Elas' oferece atendimento jurídico e psicossocial a mulheres vítimas de violência doméstica e o 'Balcão da Juventude' é voltado a jovens de 15 a 29 anos

28/10/2020 19h57 - Atualizada em 28/10/2020 23h38
Por Nathalia Mota (PARAPAZ)

A comunidade do Guamá, um dos bairros mais populosos de Belém, contou com os benefícios do Programa Ação Cidadania, que junto com o “Territórios pela Paz” (TerPaz) disponibilizou atendimentos gratuitos na manhã desta quarta-feira (28), na Escola Estadual Humberto de Campos, das 8 às 14 h.

A moradora Maria Gorete Monteiro, 54 anos, não perdeu tempo; levou o irmão, Edilson, para ser beneficiado. “Moramos aqui perto e, como meu irmão tem deficiência, foi uma grande oportunidade, já que ele não anda sozinho na rua. Temos nosso trabalho, então era muito difícil conciliar o tempo pra poder tirar a 2ª via da identidade dele”, disse a auxiliar de serviços gerais. “Viemos bem cedo pra ele não chegar atrasado no serviço, mas foi muito rápido”, acrescentou.A ação também contou com serviços de saúde, como aferição de pressão arterial

Além da emissão de 300 carteiras de identidade pela Polícia Civil, a ação integrada ofereceu atendimentos na área de saúde, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A Defensoria Pública, outro órgão participantes das ações de cidadania, ofereceu 2ª via de certidão de nascimento e óbito; 2ª via, atualização e correção de CPF, e orientação jurídica, pelo Projeto “Balcão de Direitos”. 

O Projeto Balcão da Juventude é uma das novidades apresentadas a moradores do GuamáNovos projetos - Durante a programação, a Fundação ParáPaz realizou serviços inéditos à população por meio de dois projetos. O “Entre Elas” ofereceu atendimento jurídico e psicossocial - com assistente social e psicóloga - às mulheres vítimas de violência doméstica.

O outro projeto, denominado “Balcão da Juventude”, permite que jovens de 15 a 29 anos tenham acesso a serviços básicos, como elaboração de currículo, teste vocacional, emissão da carteira do ID Jovem, emissão do Número de Identificação Social (NIS), impressão de cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) e de CPF, além de orientação e cadastro no e-Título. A Polícia Civil emitiu mais de 300 carteiras de identidade

A estudante Wanessa Pinheiro, 16 anos, resolveu diversas pendências só nesta manhã. “Vim com a minha prima tirar a identidade dela e aproveitei pra ver o que eu podia fazer. Fiz teste vocacional pra ver no que eu me identifico, fiz um currículo pela primeira vez, tirei meu cartão SUS e ainda recebi algumas orientações sobre meus outros documentos. Eu adorei!”, declarou.A busca por documentação levou dezenas de pessoas à Escola Estadual Humberto de Campos

“Vimos necessidade de garantir os direitos dos jovens e dessas mulheres através da Ação Cidadania, já que atendemos o público em geral. São projetos novos, lançados agora, mas que vieram pra somar”, ressaltou Sidney Gouvêa, presidente da Fundação ParáPaz, informando que “essas ações terão continuidade nos bairros da capital até o mês de novembro, proporcionando atendimento gratuito para todos”.Profissionais do governo do Estado que atuam nas ações do TerPaz

A gestora do TerPaz no bairro do Guamá, Kelly Mendes, destacou a importância dos novos serviços. “O bairro é muito grande, tem mais de 100 mil habitantes, e sabemos que as vítimas precisam desse auxílio, dessa atenção”, disse ela.

Cronograma de atendimento:

- Quinta-feira (29), na Escola Antônia Paes da Silva, bairro da Condor, em Belém, das 8 às 14 h. Travessa Padre Eutíquio, 2700.

- Sábado (31), na Escola Brigadeiro Fontenele, na Terra Firme, das 8 às 14 h. Rua São Domingos, 511.

- Sexta e sábado (30 e 31), será instalado no município de Mocajuba, no nordeste paraense, das 8 às 16 h, na Escola Municipal Instituto Nossa Senhora das Graças. Rua 15 de Novembro, s/n.