Governo avalia modelo de ocupação para segunda fase do Parque Porto Futuro

O Estudo Preliminar do projeto arquitetônico e urbanístico já foi aprovado pelo governador Helder Barbalho

27/10/2020 19h34 - Atualizada em 27/10/2020 23h21
Por Josie Soeiro (SECULT)

Técnicos da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), por meio de Departamento de Projetos, participaram na segunda-feira (26), de uma reunião com o governador Helder Barbalho para validar o modelo de ocupação e as intervenções propostas para a área de galpões da Companhia Docas do Pará (CDP), que farão parte da segunda fase do Parque Urbano Belém Porto Futuro. A equipe da Secult também apresentou o Estudo Preliminar do projeto arquitetônico e urbanístico, que prevê a requalificação da área portuária.A primeira etapa do Parque Porto Futuro já é referência de lazer, cultura e turismo em Belém

Entre outras intervenções, o projeto inclui o uso dos armazéns 4, 5, 6, 4A e 6A, atualmente sob a tutela da CDP, para o projeto arquitetônico do novo equipamento de lazer, cultura e turismo da capital paraense. 

A reunião também contou com a participação do secretário de Estado de Turismo, André Dias, que apontou o potencial turístico do espaço. "O projeto está ficando muito bonito, e é fundamental para a transformação turística que a gente quer pra Belém. A cidade merece e precisa de espaços como esse, para despontar no turismo internacional e dar mais opções de lazer a nossa população. A gente tem acompanhado o sucesso da primeira fase do Porto Futuro, o público prestigiando diariamente, e a gente espera que a segunda fase não seja diferente", destacou o titular da Secretaria de Estado de Turismo (Setur).

O Estudo Preliminar, aprovado pelo governador, agora segue para a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), que por meio de um Termo de Cooperação fará o Termo de Referência para instruir a contratação do projeto executivo.