Após denúncia anônima, membro de facção criminosa no Amapá é recapturado em Barcarena

A ação mostra a importância de a população usar os canais de denúncia disponíveis pela Segup, e assim ajudar no combate à criminalidade

22/10/2020 20h11 - Atualizada em 23/10/2020 00h04
Por Aline Saavedra (SEGUP)

Uma informação anônima feita ao Disque Denúncia, telefone 181, levou policiais militares do 14º Batalhão de Polícia Militar, pertencente ao Centro de Policiamento Regional IX, em Barcarena, até Rony Lopes dos Santos, que estava foragido do sistema penal do Amapá desde o ano passado. Ele é apontado como importante membro de uma organização criminosa do Amapá, respondendo pelos crimes de tráfico de drogas, tentativa de homicídio e homicídio. Com diversas passagens pelo sistema penitenciário, ele foi recapturado na tarde desta quinta-feira (22), em menos de cinco horas após o recebimento da denúncia. 

Os policiais militares localizaram Rony Lopes dos Santos quando ele vendida máscaras em frente a uma loja pertencente a uma rede de supermercados, na Vila dos Cabanos. No momento da abordagem, ele confirmou ser foragido do sistema penal desde 2019, e que devido a brigas por tráfico e rixa com outras facções no Amapá resolveu se mudar para o Estado do Pará.A PM do Pará agiu rápido, verificou a denúncia e prendeu o foragido da Justiça do Amapá

Denúncias sobre localização de foragidos de Justiça, venda de entorpecentes, realização de eventos não permitidos e informações que podem ajudar a solucionar crimes podem ser feitas pelos canais oficiais de denúncia que vêm, cada vez mais, conquistando a credibilidade da sociedade e ajudando a desarticular ações criminosas. 

Canais de denúncia - Além do telefone para chamadas 181, o Disque Denúncia recebe informações por meio da atendente virtual Iara (Inteligência Artificial Rápida e Anônima) no whatsapp 91 98115-9181, podendo ser encaminhadas fotos, vídeos, áudios e localização, e ainda pelo formulário e chatbot disponíveis no site segup.pa.gov.br. Todos os canais garantem o sigilo e o anonimato total do denunciante.

Para o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, a interação entre os órgãos de segurança pública e a sociedade é fundamental para ajudar a reduzir a criminalidade. “A população pode e deve ser a nossa principal aliada no combate ao crime. Com a colaboração das pessoas nós já chegamos até diversos criminosos, que agora não mais comentem delitos. A prisão ocorrida hoje só demonstra que a sociedade vem, cada vez mais, acreditando nos órgãos de segurança pública, e que nós estamos dando o retorno esperado. Mais um foragido retorna para a prisão para pagar, de acordo com o que determinou a Justiça, a sua pena”, afirmou o secretário.