Obras da ponte Acará-Miri, em Tomé-Açu, entram na reta final

Estrutura ganhou mais 30 metros de extensão. Previsão de entrega é para o final de outubro.

19/10/2020 10h48 - Atualizada em 19/10/2020 13h05
Por Kátia Aguiar (SETRAN)

A concretagem é a penúltima etapa do trabalho de reconstrução de parte da ponte

A ponte Acará-Miri no município de Tomé-Açu, na PA-451, no nordeste do Pará, entrou nesta segunda-feira (19), na fase de execução de guarda-corpo, sinalização horizontal e vertical e demais serviços de acabamentos. O serviço ocorre depois da concretagem em toda a extensão da parte complementar construída. Na semana passada, foi encerrada a fase de montagem e instalação das vigas metálicas.

A concretagem é a penúltima etapa do trabalho de reconstrução de parte da ponte, que também ganhou uma estrutura metálica, contendo 30 metros de extensão, que foi anexada à parte remanescente da cabeceira da ponte.

A pavimentação e a liberação do tráfego da pista devem ocorrer até o final deste mês. “O governo do Estado está devolvendo à população da região uma ponte com maior segurança, naquela região tão importante para a economia paraense”, destacou o titular da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), Adler Silveira.  

Trabalho segue em ritmo acelerado

A cabeceira da ponte sobre o rio Acará-Miri desmoronou no dia 31 de julho deste ano. A solução de engenharia empregada na reconstrução da cabeceira garante a religação do acesso com total integridade da estrutura remanescente da ponte.

Foram feitos 12 novos pilares e, ainda, a construção de um bloco e o reforço do bloco remanescente da antiga cabeceira, junto com a nova travessa da ponte, que antes do desmoronamento tinha 106 metros, e agora, com a obra, passará a ter 136 metros de extensão.

A ponte sobre o rio Acará-Miri fica no centro do município de Tomé-Açu e, para garantir a mobilidade no período em que está em obras, a Setran disponibilizou, gratuitamente, a travessia por balsa sobre o rio Acará-Miri, de 6h às 20h.

Como alternativa terrestre, a Setran fez manutenção e conservação da Vicinal Mariquita, com reparo em uma ponte e construção total de outra ponte de madeira.