Polícia Civil resgata cão abandonado há seis meses no bairro do Telégrafo

Sem comida e água, o animal foi retirado do imóvel, avaliado por veterinário e encaminhado a um abrigo

16/10/2020 19h50 - Atualizada em 16/10/2020 21h13
Por Cristiani Sousa (PC)

Os agentes da Polícia Civil atenderam à denúncia e resgataram o cão vítima de maus-tratosUm cachorro com sinais de maus-tratos foi resgatado por policiais civis da Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (Demapa) nesta sexta-feira (16), por volta das 11 h, em Belém. A ação policial recebeu o apoio de moradores da Alameda Luz do Caminho, no bairro do Telégrafo. Os agentes foram ao endereço após denúncia de que um cão viveria em situação insalubre há mais de seis meses.O cachorro foi retirado da casa e já está protegido em um abrigo

No local, os policiais confirmaram a denúncia. Segundo Luiz Monteiro Júnior, da Demapa, o imóvel estava com aspecto de abandono e o cão foi encontrado na garagem, sem comida e água. “Recebemos denúncias de que o animal estava trancado dentro do imóvel há vários meses e vinha sendo alimentado por vizinhos. Fizemos investigações e conseguimos localizar o proprietário do imóvel, que informou que a casa havia sido alugada para uma família, que ao romper o aluguel abandonou o cão”, contou o investigador.

Durante a ação, moradores da vila se emocionaram. Míria Silva, 40 anos, vizinha ao imóvel, estava com seu cachorro, o Pretinho, quando foi se despedir do animal resgatado, e disse que “é muito emocionante ver que ele está feliz. Agora sabemos que ele será bem cuidado”. O animal foi encaminhado à unidade da Demapa, onde recebeu cuidado de um veterinário e seguiu para um abrigo.A vizinha Míria Silva disse ter ficado emocionada com o trabalho dos policiais civis

Procedimentos – Os donos do cão não estavam na residência, mas foi aberto procedimento para localizá-los e penalizá-los criminalmente por maus-tratos, crime que prevê até um ano de prisão, além de multa. “O dono do animal não estava na residência, portanto não houve flagrante delito. Neste caso, a Polícia Civil instaurou um inquérito de portaria para investigar devidamente e, após a conclusão, o documento será encaminhado à Justiça”, complementou Waldir Freire, titular da Demapa.

Agressão em Barcarena - Outro caso semelhante foi registrado na última quarta-feira (14), quando um homem foi filmado agredindo um cachorro acorrentado em uma área externa da residência, na Vila dos Cabanos, em Barcarena. A informação chegou ao conhecimento de policiais civis da Delegacia de Vila dos Cabanos por meio de denúncias de moradores vizinhos e por um vídeo postado em redes sociais.

O agressor foi preso em flagrante. Dois cachorros e dois pássaros que estavam com sinais de maus-tratos foram resgatados e encaminhados a uma associação de proteção aos animais no município.

No bairro do Telégrafo, o animal foi abandonado na casa há mais de seis mesesNova legislação – A Lei 1.095/2019, sancionada no último dia 29 de setembro, aumenta a punição para quem praticar abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime.

Conforme a nova legislação, a pena agora vai de dois a cinco anos de prisão, além de multa e proibição de guarda de novos animais.