Processo de reforma e requalificação do Museu do Marajó avança

Secult encaminha nova fase da licitação que segue aberta até o final do mês de outubro

16/10/2020 10h26 - Atualizada em 16/10/2020 11h25
Por Josie Soeiro (SECULT)

O governo do Pará, por meio do departamento de projetos da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), está na cidade de Cachoeira do Arari para acompanhar uma importante etapa do processo de recuperação e requalificação do Museu do Marajó: visitas técnicas junto às empresas que disputam a licitação das obras. 

A reforma prevê intervenção na fundação, cobertura, reestruturação da reserva técnica, troca da pintura e do mobiliário, etc

“Essa é uma etapa fundamental, principalmente por conta das características específicas do lugar, logística, distância, etc. As empresas devem ter o conhecimento geral do espaço para lançarem suas propostas. Por isso a Secult está aqui para apresentar e conversar com os concorrentes de uma maneira geral sobre o projeto. A ideia é deixar tudo bem esclarecido antes de dar continuidade. Temos até o final de outubro para realizar o processo de escolha da empresa executora da restauração”, explica o arquiteto Nelson Carvalho, diretor do departamento de projetos da Secult. 

Em agosto deste ano, técnicos da Secult apresentaram a versão final do projeto arquitetônico, cronograma das obras, orçamento, termo de referência e prazo de entrega. O conceito faz um diálogo entre a tradição e a contemporaneidade, ao mesmo tempo em que segue os padrões de legalização museais do Sistema Integrado de Museus e Memórias (SIMM) da Secult.

A reforma, orçada em aproximadamente R$ 3.700.000,00, prevê intervenção na fundação, cobertura, reestruturação da reserva técnica, troca da pintura e do mobiliário e ampliação do espaço museal. A iniciativa do governo do Estado inclui ainda intervenções estruturais em outros equipamentos da área de 1.200 metros quadrados do Museu, como a casa e o túmulo com restos mortais do padre Giovanni Gallo, fundador do museu.  

Instituições interessadas ainda podem submeter propostas para a execução das obras até o final de outubro, quando encerra o prazo. Desde que a licitação foi disponibilizada no Portal da Transparência, duas empresas se candidataram. Após a contratação da empresa vencedora da licitação, a Secult estima um prazo de seis meses para a entrega do novo Museu do Marajó. Outras informações sobre o projeto estão disponíveis no site: www.transparencia.pa.gov.br.