Mangal das Garças ganha pias para higienização das mãos

27/09/2020 22h35 - Atualizada em 28/09/2020 06h25
Por Beatriz Pastana (Pará 2000)

O Parque Zoobotânico Mangal das Garças, administrado pela Organização Social Pará 2000, foi presenteado com seis lavatórios produzidos a partir de camburões reciclados. As 'pias solidárias' para a higienização das mãos foram  fixadas em locais estratégicos, e integrarão o protocolo de segurança sanitária do Parque. A inauguração dos equipamentos ocorreu na última sexta-feira, 25 de setembro.

O projeto 'Pias Soliárias' está sendo implementado em vários pontos turísticos do Brasil e é uma iniciativa do Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU), que visa tornar mais fácil e prática a lavagem das mãos em locais de grande fluxo de pessoas. As pias são feitas a partir de camburões, que seriam descartados, os quais recebem reforma e são adaptados para receber torneiras e dispensers de sabão.

Além da doação, a  UNINASSAU foi a  responsável pela  instalação das pias. Para Éden Ferreira, diretor da Faculdade UNINASSAU Belém, "é motivo de grande orgulho para nós trazer esse projeto ao Mangal das Garças, um dos pontos turísticos mais importantes da capital", declarou. 

O  corpo técnico do Mangal ficará responsável pela questão operacional, como encanamento e manutenção dos lavatório.  O diretor presidente da OS Pará 2000, que faz a gestão do Parque, destaca que a proposta é oferecer ao visitante a possibilidade de desfrutar do Mangal das Garças com segurança. "Já temos nosso protocolo de segurança, que exige o uso de máscara, o distanciamento social e a utilização de alcóol em gel, disponível em vários pontos do Parque; e agora, graças a essa parceria, dispomos, também, das pias para higienização das mãos", conta o diretor.

O Mangal das Garças é aberto ao público de terça a domingo, de 9h às 18h. Nesse período de pandemia o acesso está sendo monitorado para evitar aglomerações. O espaço conta com medidas de segurança sanitária como medidor de temperatura na entrada, álcool em gel e banners com informações sobre a doença distribuídas em vários pontos do local. Além disso, para entrada e permanência no local é obrigatório o uso de máscaras.

SERVIÇO
Funcionamento normal, de terça a domingo, de 9h às 18h.
Programação diária:
10h e 16h – Soltura das borboletas no Borboletário
11h, 15h, 17h30 – Alimentação das garças no Recanto da Curva
Para visitar os espaços monitorados é necessário adquirir o ingresso por 5 reais.
Entrada franca
Para entrar no parque é obrigatório o uso de máscara.
Endereço: Rua Carneiro da Rocha, s/n, no bairro da Cidade Velha, em Belém.

Texto: Gabriel Nascimento