Região dos Caetés recebe ações do projeto 'Parcerias Pelo Pará'

Capanema foi o segundo município a ser contemplado com as atividades do projeto

24/09/2020 12h23
Por Raiana Coelho (SEDEME)

O projeto 'Parcerias Pelo Pará - Agenda do Desenvolvimento, Emprego e Renda' chegou, na quarta-feira (23), ao município de Capanema. A região dos Caetés é a segunda a receber a programação este ano, desde a retomada após o período de interrupção por conta da pandemia do novo coronavírus. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) está levando as ações pelas doze regiões de integração do Pará.

“O resultado do projeto vai além do dia do evento, por que é aqui que nós ouvimos as necessidades e pensamos em produtos novos que possam ser desenvolvidos pelo governo do Estado, e por parte, também, dos nossos parceiros”, explica Andrelina Lima, da Diretoria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviço (DDICS), da Sedeme.

Diferente do que ocorreu na região Guamá, em Castanhal, na semana passada, quando houve a primeira ação de retomada do 'Parcerias Pelo Pará', em Capanema a programação focou no setor do comércio, ramo que predomina e movimenta o cenário econômico no município.

“A partir desta iniciativa do Estado, nós esperamos destravar a problemática de financiamento para dentro do município. Com essa atitude do governo estadual, teremos um novo olhar sobre o investimento em obras públicas, no setor financeiro privado e também no setor público”, destacou Antônio dos Santos, diretor de planejamento do município de Santa Luzia do Pará, que participou da programação em Capanema.

Parcerias - Além da presença de agentes do Governo, o “Parcerias” também conta com o apoio de entidades como a Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (Famep). Também estiveram nesta segunda ação a Jucepa (Junta Comercial do Pará), Seplad (Secretaria Estadual de Administração e Planejamento), Codec, Banpará, CredCidadão, Sebrae e OCB.

A Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) apresentou o Programa Primeiro Ofício, que oportuniza jovens com idade entre 14 e 24 anos a ingressar no mercado de trabalho, mediante parceria com empresas dos setores de indústria e comércios.

“O governador Helder Barbalho trabalha exatamente com a possibilidade de buscarmos aquele jovem da vulnerabilidade, para ter as condições necessárias para trabalhar”, conta o secretário adjunto de Trabalho da Seaster, Miriquinho Batista, sobre essa estratégia de emprego, que já colocou, segundo ele, mais de 750 jovens no mercado de trabalho em todo Estado.