CIIR alia Setembro Amarelo à luta das pessoas com deficiência

Programação do Centro Integrado de Reabilitação e Inclusão (CIIR) oferta a usuários acolhimentos e discussões em rodas de conversas e sessões de cinema

24/09/2020 12h03 - Atualizada em 24/09/2020 16h49
Por Thalita Garcia (CIIR)

O Centro Integrado de Reabilitação e Inclusão tem sede em Belém, e é acessado por encaminhamentos das Unidades de Saúde Segundo o último censo demográfico brasileiro, 45,6 milhões de pessoas declararam ter pelo menos um tipo de deficiência, o que representava na época 23,9% da população, isso há quase uma década. Um número significativo de pessoas lidam não só com os impactos de eventuais limitações, mas, também, com os impactos psíquicos aos quais o deficiente é submetido, em consequências geradas pela falta de inclusão social, tais como a falta de mobilidade urbana, e até mesmo pelo preconceito que, infelizmente, ainda existe.

A campanha Setembro Amarelo traz à reflexão da conscientização da prevenção do suicídio e do cuidado da saúde mental das pessoas, e no  caso dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) atendidos no Centro Integrado de Reabilitação e Inclusão (CIIR), com o objetivo de promover a reabilitação física, intelectual, visual e auditiva, com cuidado centrado no usuário, a unidade dispõe de suporte psicológico especializado para o atendimento focado nas questões emocionais e comportamentais desses usuários, desenvolvendo as suas potencialidades, por meio da atuação da equipe de psicologia, que se soma ao trabalho da equipe multiprofissional do Centro. Uma  assistência com foco no processo de reabilitação conforme a necessidade apresentada por cada usuário. 

Para auxiliar o trabalho de reabilitação do usuário, a equipe de psicologia analisa o impacto causado pela sua deficiência e, a partir de então, trabalha focada em sua readaptação, de acordo com o que é possível, dentro das possibilidades de cada usuário, de modo que ele tenha qualidade de vida. 

“O acompanhamento psicológico está centrado nas questões emocionais relacionadas à deficiência e aos impactos causados por ela no dia a dia do usuário. Trabalhamos na ressignificação da vida do usuário no processo de adaptação, diante da sua situação”, ressalta a psicóloga Clínica do setor Assistencial do CIIR, Sônia Bezerra. 

Além disso, conforme informou a psicóloga, por meio da psicoeducação, a equipe de psicologia trabalha reforçando junto aos usuários com deficiência, a importância da adesão ao tratamento e outras orientações que contribuem na evolução do usuário em reabilitação.

“Muitas coisas que os usuários não falam para o médico, eles falam em atendimento psicológico e o profissional os incentiva a falar ao médico, isso contribui para todo o processo de reabilitação. Orientamos também sobre a importância de cuidar da saúde mental como forma de proteção ao efeito nocivo do estresse que pode levar ao sofrimento psíquico ocasionando a depressão que pode aumentar o risco  do suicídio. Auxiliando o usuário na compreensão dos impactos, das perdas cognitivas, bem como favorecer o desenvolvimento de novos recursos de enfrentamento dessa nova situação”, destaca a psicóloga.

Para Igrid Borges, mãe de Enzo, há dois anos assistido pelo CIIR, o trabalho dos terapeutas é essencial para a evolução do filho dela Há dois anos, Enzo Borges Farias, de 4 anos, com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA),  faz terapia com a equipe multiprofissional do CIIR. No decorrer desse período, apresentou diversos avanços, principalmente na parte comportamental. Isso, graças a ajuda da psicologia, que fez o usuário se sentir mais seguro e calmo.

Enzo era uma criança extremamente agitada antes de entrar no centro.Ele praticamente não falava, agora, já consegue se comunicar de forma clara com seus familiares.

"É um trabalho contínuo, principalmente em casa, onde a estimulação também deve ser feita, mas os terapeutas são grandes responsáveis na evolução do meu filho, mesmo que nós façamos também, porque precisamos fazer nossa parte em casa", destacou Ingrid Borges, dona de casa e mãe do menino.

Ingrid fez questão de elogiar à equipe pelo empenho e dedicação, não somente com seu filho, mas com todos os usuários. "Faço propaganda do CIIR para todos lá fora”, garantiu ela.

A equipe de psicologia do CIIR também oferece suporte aos pais e responsáveis pelos os usuários, quando é percebido que algum fator familiar está impactando no processo de reabilitação do assistido, orientando sobre como atender as necessidades e contribuir com a reabilitação, de modo que o usuário se torne mais autônomo.

Com a pandemia do coronavírus, a equipe de psicologia do CIIR reforçou o atendimento aos usuários, que não parou em razão do isolamento social. O acompanhamento foi feito por meio de vídeos, para que a reabilitação não fosse prejudicada.

Programação Setembro Amarelo

Esta semana, o Centro Integrado de Reabilitação e Inclusão (CIIR) associa a programação alusiva ao Setembro Amarelo à luta das pessoas com deficiência. As ações começaram na segunda-feira (21), com roda de conversa e depoimento de usuários, das 10h30 às 15h. No dia 22, houve sessão de cinema, com a exibição de curta-metragem e depoimento de usuários.

Já no dia 23, foi realizada nova roda de conversa com usuários e acompanhantes. E nesta quinta-feira (24), haverá sessão de cinema com curta-metragem e depoimentos. 

Todas as atividades se iniciam a partir das 10h30 e são finalizadas às 15h, exceto o encerramento, nesta sexta-feira (25) com apresentação artísticas de danças e cortejos junto aos usuários, às 15h.

Atendimento

Os usuários podem ter acesso aos serviços por meio de encaminhamento das Unidades de Saúde, acolhidos pela Central de Regulação de cada município, que por sua vez encaminhará à regulação Estadual, responsável por analisar o pedido, conforme perfil do paciente, através do Sistema de Regulação (SISREG).

É importante ressaltar que não há atendimento espontâneo ou qualquer tipo de inscrição ou cadastramento no CIIR.

Serviço

O CIIR funciona no prédio de nº 1.000, na rodovia Arthur Bernardes, em Belém.

Mais informações pelos telefones: (91) 4042.2157/ 58 / 59.