Aberta a exposição da Corda Oficial do Círio na Estação das Docas

Um dos maiores ícones da grande manifestação religiosa dos paraenses pode ser visto de perto até o final de setembro

23/09/2020 18h01 - Atualizada em 23/09/2020 20h10
Por Fernanda Scaramuzini (Pará 2000)

Sem as procissões, o Círio 2020 será vivido pelos fiéis em momentos especiais, como a exposição da Corda OficialNesta quarta-feira (23), primeiro dia de exposição da Corda Oficial do Círio de Nazaré, a Estação das Docas registrou uma grande movimentação, mas com os visitantes seguindo os protocolos de segurança para evitar a disseminação da Covid-19. “Um momento diferente sem a procissão. Não teremos o Círio, mas a fé permanece, e ter um dos ícones aqui na Estação é uma forma de participar pelo olhar”, disse o estudante Mateus Cabral, 23 anos, um dos fiéis a ver de perto um dos mais significativos ícones da grande festa de fé dos paraenses.

O estudante Mateus Cabral esteve na Estação logo no primeiro dia da exposição da Corda “Achei interessante a exposição aqui na Estação. A explicação da corda, o simbolismo, o que ela representa”, declarou a engenheira civil Ana Lúcia Mendes, 65 anos. Paraense, ela reside em Belo Horizonte (MG), mas sempre vem a Belém no período do Círio para acompanhar as procissões e visitar os parentes. “Diante da pandemia, infelizmente o Círio foi ‘cancelado’. Achei importante a iniciativa de expor o carro e a corda, para que as pessoas relembrem e também para que a tradição esteja sempre na memória e cultura do povo paraense”, ressaltou o auxiliar judiciário Leonardo Moreira, 25 anos, também paraense, que costuma acompanhar a Trasladação – a procissão noturna na véspera do Círio.Leonardo Moreira ressalta a importância de ser mantida a tradição na memória e cultura do povo paraense

“Esse momento aqui permite nos aproximar do Círio. O Círio, em si, muita gente não conhece pessoalmente, só pela televisão, e hoje ela está aqui bem perto da gente”, disse Naldo Nunes, 43 anos, turismólogo e morador do Arquipélago do Marajó, que sempre participa da Trasladação e da Romaria Fluvial.

Além da Corda Oficial, estão expostos o carro de promessas “Barca Nova”, que receberá também os tradicionais objetos de cera deixados pelos promesseiros. A exposição prossegue no Armazém 2 da Estação das Docas até 30 de setembro, das 10 às 22 h.

A engenheira civil Ana Lúcia Mendes (à dir.) veio de Belo Horizonte e já marcou presença na exposiçãoProgramação - No período de 1º a 7 de outubro, a Corda Oficial integrará a programação "Círio na Estação 2020", no interior do Armazém 3, que contará ainda com exposição de outros ícones da grande festa religiosa, entre os quais a berlinda (uma réplica da que vai às ruas nas duas grandes procissões), mantos que já cobriram a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré e o carro de promessas. A programação terá ainda apresentações culturais, mostra fotográfica e venda de comidas típicas e artigos religiosos.

A exposição faz parte do Projeto Círio na Estação, realizado pelo governo do Estado, por meio da Organização Social Pará 2000, que administra o espaço cultural, turístico e gastronômico, em parceria com a Diretoria da Festa de Nazaré, Diretoria de Arraial e Diretoria de Decoração.A atmosfera de fé, devoção e emoção já chegou à Estação das Docas

A “Pará 2000” reitera aos visitantes a obrigatoriedade dos protocolos de segurança para evitar a disseminação da Covid-19.

Serviço: Exposição Corda do Círio na Estação das Docas
Visitação: De 23 a 30 de setembro - Armazém 2 – das 10 às 22 h. 
De 1º a 7 de outubro - Armazém 3 – de segunda a sexta-feira, das 16 às 22 h - e sábado e domingo, das 10 às 22 h. Entrada franca. Para entrar no complexo é obrigatória a utilização de máscara.
Estação das Docas: Boulevard Castilhos França, s/n – bairro da Campina, em Belém.