Gestantes atendidas pelo TerPaz ganham ensaio fotográfico

O projeto, que já atendeu mais de 600 mulheres, também oferece kit enxoval para o bebê e, agora, kit com camisola e absorvente pós-parto

16/09/2020 21h44 - Atualizada em 16/09/2020 23h07
Por Nathalia Mota (PARAPAZ)

As grávidas do Projeto experimentam a ansiedade pelo ensaio e a felicidade de eternizar esse momento Durante a gestação, muitas mulheres têm o sonho de eternizar esse momento em fotografia, registrando as mudanças no corpo e a felicidade em gerar uma vida. Esse sonho é realidade para as participantes do Projeto Mãe, que oferece um ensaio profissional às gravidas residentes nos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba, na Região Metropolitana de Belém.

O Projeto, que integra o Programa Territórios pela Paz (TerPaz), já está na terceira edição, tendo como principal objetivo atender gestantes em vulnerabilidade financeira, proporcionando encontros presenciais e remotos que abordam diversos assuntos sobre a maternidade. O ensaio fotográfico é promovido gratuitamente pelo governo do Estado, por meio da Fundação ParáPaz. Entre tantos outros, esse é um dos benefícios mais aguardados pelas futuras mamães desde a primeira edição, realizada em 2019, pois ajuda a elevar a autoestima.Família unida no ensaio proporcionado pelo governo do Estado, no âmbito do TerPaz

“Elas criam uma expectativa muito grande pra esse dia. Chegam maquiadas e perfumadas ao local. Algumas até levam sapatinhos do bebê e alguma roupinha pra tirar a foto. É muito gratificante presenteá-las com algo que as deixam tão felizes, e que muitas não têm recursos suficientes para arcar com esse investimento”, disse Socorro Pereira, coordenadora do Projeto.O ensaio também permite o registro desse encontro de gerações

Momento eternizado - Onze polos da Fundação ParáPaz participam do projeto, e três já finalizaram o ensaio entre terça (15) e quarta-feira (16), como o Polo Icuí, em Ananindeua; Polo Terra Firme, em Belém, e Polo Iesp (Instituto de Ensino de Segurança do Pará), em Marituba. Todos os registros são feitos pela profissional Ana Paula Lima, fotógrafa do setor de Comunicação da Fundação ParáPaz. A previsão é que mais de 200 gestantes participem da experiência. Para muitas, é a única oportunidade de eternizar esse momento tão especial. 

“Nunca participei de nenhum ensaio assim, e quando engravidei cheguei a pesquisar em alguns lugares pra fazer as fotos e guardar de recordação, mas estava fora do meu orçamento. Quando me inscrevi no Projeto e soube do ensaio, fiquei aliviada e muito feliz. É a realização de um sonho, que eu não esperava que aconteceria comigo”, comemorou a mamãe de primeira viagem Lidiane Caldas, 22 anos, que já estava ansiosa para ver o resultado. “Só de ver pela câmera já fiquei animada. Não vejo a hora de postar nas redes sociais”, disse Lidiane.

Clismara Campos ganhou a oportunidade de guardar o registro da segunda gravidezA autônoma Clismara Campos, 26 anos, contou que perdeu as fotos de quando estava grávida do primeiro filho, hoje com 6 anos, e está ansiosa para guardar as novas recordações. “Pra mim, tudo isso tá sendo novidade. A opção que eu tinha na época era só o celular e acabei perdendo tudo. Agora vou ter cuidado e mandar fazer logo um quadro, que fica decorando pra sempre”, acrescentou.

As participantes do Projeto receberão também certificado de participação, kit enxoval para o bebê (contendo diversos produtos) e, pela primeira vez, um kit contendo camisola e absorvente pós-parto, itens básicos durante o puerpério. Em duas edições, o Projeto Mãe já contemplou 630 gestantes.