Governo vai recosntruir o Comando de Missões Especiais, prédio histórico da PM

Com um investimento de quase R$ 7 milhões, também será reconstruída a estrutura física do anexo do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças

16/09/2020 17h59 - Atualizada em 17/09/2020 15h25
Por Matheus Soares (PM)

O Governo do Pará autorizou a reconstrução do prédio histórico do Comando de Missões Especiais (CME) e do anexo do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap). A solicitação de suplementação do orçamento da Polícia Militar para execução do projeto de reconstrução dos dois prédios, localizados em Belém, foi proposta pelo comandante-geral da corporação, coronel Dílson Júnior, no último dia 06 de setembro, e encaminhado à Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad).

No pedido, a PM justificou a necessidade de reconstrução de um prédio anexo ao Centro de Formação de Praças, na Avenida Brigadeiro Protásio, que vai possibilitar a formação de mil novos policiais militares a cada 10 meses. O prédio histórico do Comando de Missões Especiais que será totalmente reconstruída pelo governo do Estado

Outro pedido prontamente atendido pelo Executivo foi a reconstrução do prédio do CME, no bairro da Cremação, de grande valor histórico para a PM, mas que acumulou sérios problemas estruturais ao longo dos últimos anos, inviabilizando a permanência dos serviços em suas dependências.

Obras no anexo do Cfap também já receberam o sinal verde do ExecutivoConsiderando a necessidade dos recursos para as duas obras, com orçamento de R$ 6.987.845,06 para a completa recuperação, restauração histórica e funcional dos imóveis, a Seplad propõe a liberação parcial dos recursos ainda neste ano, e a outra parte ao longo de 2021.Uma melhor estrutura do Cfap vai possibilitar a formação de mil novos policiais militares a cada 10 meses

Conquistas - A reconstrução dos dois prédios faz parte da sequência de conquistas recentes da corporação, como a restauração da sede do 2º BPM – o "Batalhão Tiradentes" -, transformando o espaço no Complexo Histórico Tiradentes. O prédio, além da nova sede do 2° BPM, abriga as sedes do Comando de Policiamento da Capital I (CPC I), Companhia Independente de Polícia Turística (Ciptur), Museu da PM e Batalhão Águia (28º BPM).

Para o coronel Dílson Júnior, todas essas obras são conquistas importantes para a bicentenária corporação. "Conseguimos resgatar o prédio histórico e secular do 2° BPM, e agora vamos em frente com as instalações do CME, outro sonho antigo, que perdura há quase 15 anos. Isso é muito mais que uma sinalização do nosso governador de benquerer com a PM, que retrata um indicativo de gratidão e resgate da história da nossa instituição, além da preocupação inequívoca com as tropas especiais e com o compromisso na melhor formação do nosso policial", afirmou o comandante-geral.