Santarém recebe a 40ª escola reconstruída e equipada pelo governo do Estado

O governo também entregou benefícios do Programa Sua Casa para 102 famílias e chips de internet a estudantes

04/09/2020 18h19 - Atualizada em 04/09/2020 20h01
Por Carol Menezes (SECOM)

Área externa da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Profª Maria Uchôa Martins, em SantarémO Governo do Pará alcançou nesta sexta-feira (4) a marca de 40 unidades de ensino da rede pública entregues em apenas um ano e meio de gestão. Totalmente reconstruída e ampliada, a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Profª Maria Uchôa Martins, em Santarém, na região oeste, foi devolvida à população mais equipada e ofertando melhores condições de aprendizagem.

O governador Helder Barbalho esteve à frente do ato, e também fez a primeira entrega de chips de internet móvel que permitirão acesso a videoaulas e outros conteúdos voltados à preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a 28 estudantes do 3º ano. O benefício alcançará 6 mil alunos só em Santarém, e outros 100 mil no restante do Estado.Ato de descerramento da placa da escola reconstruída pelo governo do Estado

Helder Barbalho destacou o empenho da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em garantir que a obra fosse concluída. "Tem muita gente, tem muito esforço, tem muito trabalho dos anônimos que atuam para preparar tudo isso. Minha gratidão a todas essas pessoas, seja em Santarém, na escola, na unidade regional, e ao time que fica em Belém. Todos são importantes para este sucesso", afirmou. A unidade atende 223 alunos do Ensino Fundamental e Médio. Destes, 80 cursam o 9º ano, e os demais o Ensino Médio Integral.

Após longa espera, a comunidade recebeu a escola totalmente reconstruídaA reabertura da Escola Maria Uchôa Martins encerra uma longa espera. "Esta comunidade aguardava que esta unidade voltasse a ter a importância de suas ações e qualidade adequada. Uma escola linda, com dez salas de aula, todas climatizadas, laboratórios com todos os equipamentos, sala audiovisual, biblioteca e quadra coberta. Pode ter escola igual, mas melhor do que essa eu tenho certeza que não vai ter. E isso é graças ao trabalho de todos aqui", acrescentou o governador.Helder Barbalho em um dos laboratórios da escola

Cenário surpreendente - Estudante do 3º ano do Ensino Médio, Michael Douglas Ribeiro se emocionou ao voltar à escola. A reforma foi iniciada em 2018, e pelo projeto original teria duração de seis meses, mas foi adiada. "Sou dos mais antigos aqui. Então, foi muito forte a emoção. Até chorei, porque chegou um momento em que a gente não esperava mais que a reforma viesse. Era uma escola precária, os espaços não tinham qualidade; era tudo muito limitado. O laboratório de química me surpreendeu, e a gente não tinha um. Fazíamos os experimentos no refeitório", lembrou Michael Ribeiro.

Colega de turma de Michael, Vinícius Oliveira chegou à escola há dois anos, quando foi iniciado o regime de ensino integral, e confirmou que as dificuldades eram muitas. "Encontramos uma estrutura que não atendia essa demanda. Enfrentamos várias adaptações, e limitações também. Os professores fizeram o ensino integral dar certo, mesmo assim", disse Vinícius, acrescentando que, "vendo agora os resultados, eu penso que valeu a espera. Vimos as obras desde o início, e chegamos a achar que nunca terminaria”.Alunos dispõe de um laboratório de informática melhor equipado

Segundo a gestora da escola, Ralieny Pereira, era um sufoco manter as aulas e demais atividades em um ambiente precário. "Tenho certeza que esta estrutura é para termos ainda melhores resultados com nossos estudantes. Foram quase três anos acompanhando as obras. Os professores foram incansáveis e os alunos extremamente disciplinados. Mas acredito que as dificuldades que passamos farão com que a gente desfrute ainda mais desse espaço maravilhoso", enfatizou.

Referência - A titular da Seduc, Elieth de Fátima Braga, afirmou que a unidade volta a ser uma referência para Santarém. "É uma alegria muito grande poder devolver uma escola de ensino integral, com vários ambientes multidisciplinares. Isso é uma conquista para cada estudante, para cada família. É a possibilidade de fazer educação de qualidade, construir novos horizontes. Estamos avançando neste sentido em todo o Estado, investindo na melhoria da rede física desde 1º de janeiro de 2019", reforçou.

O secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, destacou a importância da valorização dada ao ensino público. "Importante ressaltar que o governador tem priorizado a educação em todo o Estado. Poder inaugurar a ‘Maria Uchôa’ hoje nos confirma essa dedicação. Além da escola, outros espaços serão entregues, e que serão extremamente importantes no retorno da autoestima dos moradores da região Oeste", declarou.

Chips - Para garantir o acesso a todo o material escolar necessário à preparação para o Enem, marcado para o início do próximo ano, o governador Helder Barbalho determinou a compra de 106 mil chips de internet móvel, que serão entregues a todos os estudantes do 3º ano do Ensino Médio da rede pública estadual - um investimento de R$ 6 milhões.

"Hoje foi a primeira entrega que realizamos em todo o Pará. Para vocês terem uma ideia do que significa serem 106 mil beneficiados no Estado, o Governo Federal fez algo semelhante voltado às escolas técnicas brasileiras: comprou 400 mil chips, para alunos de todo o Brasil. Só aqui nós entregaremos mais de 100 mil, como uma demonstração de nossa preocupação do quanto é importante que estes estudantes tenham essas condições", explicou o chefe do Executivo.Governador Helder Barbalho e famílias beneficiadas pelos recursos do Programa Sua Casa

Caio Ribeiro foi um dos 28 concluintes da Escola Maria Uchôa a receber o chip. "Vai ajudar bastante, porque às vezes não tem dinheiro para comprar o crédito, ou acaba muito rápido (a franquia de dados). Essa é uma garantia de que não vou deixar de estudar por causa disso", disse o estudante. Elielma Oliveira, colega de turma de Caio, também levou um chip para casa. "A maioria dos alunos não tem como acessar a internet. Então, vai facilitar bastante acompanhar as videoaulas, ter acesso às apostilas que os professores mandam", reiterou.

Sua Casa - Durante a agenda de trabalho em Santarém, Helder Barbalho entregou ainda, para 102 famílias, o benefício habitacional Sua Casa. O programa garante auxílio para a construção e reforma de imóveis. A Companhia de Habitação do Pará (Cohab), gerenciadora do programa, investiu mais de R$ 900 mil nestes benefícios. A estimativa é que mais de R$ 41,5 milhões já foram investidos em melhorias habitacionais no Estado, de janeiro até hoje.

“Nosso esforço é para levar melhorias às casas de todas as regiões, e estamos fazendo isso para as pessoas que mais precisam. O governo do Estado segue cumprindo o compromisso firmado no plano de governo”, atestou o presidente da Cohab, Adler Silveira.

O programa habitacional do governo do Estado auxilia famílias mais vulneráveis a ter moradia dignaAlém de servir para a aquisição de material de construção civil, o benefício gera renda na região. Os recursos auxiliam ainda o pagamento da mão de obra. Para cada família beneficiada, são gerados até três empregos temporários no setor da construção civil, e dois indiretamente nas áreas do comércio e indústria.

Destinado à construção, reforma, ampliação, melhoria ou adaptação de unidade habitacional, o "Sua Casa" é um programa de Governo, e consiste na concessão de dois benefícios com o objetivo de garantir auxílio financeiro para aquisição de material de construção e pagamento da mão de obra. Cada beneficiário pode ser contemplado com até R$ 21 mil.

Helder Barbalho ressaltou que agora os beneficiados têm recursos para compra do material e pagamento da mão de obra"Nos comprometemos em aperfeiçoar as políticas que tínhamos nessa área, que davam somente direito ao custeio do valor do material de construção. E ocorria que os beneficiados não tinham como pagar o pedreiro, o mestre de obras. Agora, o Estado também paga essa mão de obra", ressaltou o governador.

Isabel Castro esteve na escola para receber o documento que garante o acesso aos valores, para concretizar o sonho da casa própria. "Agradeço por enxergarem essa necessidade, quem realmente precisa desse apoio para ter onde morar. Estou muito feliz de saber que vou construir meu lar com dignidade. É sonho meu, dos meus filhos, dos meus netos", relatou.