Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá divulga novo ciclo de conferências online

Eventos gratuitos abordarão bioeconomia, tecnologia supercrítica, telecomunicações, automação e eletrônica aplicados no contexto de negócios

01/09/2020 14h47 - Atualizada em 01/09/2020 16h19
Por Juliane Frazão (PCTGuamá)

O controle da qualidade do cacau paraense é tema do ciclo de conferências online, promovido pelo PCT Guamá todas as quintas-feirasCom o tema “A importância do controle de qualidade para a valorização do cacau paraense”, o Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá abre um novo ciclo de conferências online, facilitadas por pesquisadores dos centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) instalados no parque tecnológico. Gratuitos e voltados a empresários e estudantes de diversos setores produtivos, os eventos serão realizados às quintas-feiras, às 16h, na sala virtual do PCT Guamá.

Na próxima quinta-feira (03), o pesquisador e professor Jesus Souza, doutor em Ciência de Alimentos, e coordenador do Labsenso, um dos laboratórios que integram o Centro de Valorização de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA/UFPA) vai falar sobre os principais parâmetros da qualidade de amêndoas do cacau, a importância da qualidade sensorial para um chocolate fino e também como e onde medir a qualidade de amêndoas de cacau.

Pesquisador de compostos fenólicos (substâncias que apresentam inúmeros benefícios à saúde humana) de plantas amazônicas como o cacau, açaí, muruci, ingá, dentre outras, o cientista estuda as interações destes compostos no seu ambiente natural e suas aplicações tecnológicas, com forte atuação em inovação e colaboração com empresas públicas e privadas.

Atualmente, destaca o pesquisador e professor Jesus Souza, a cadeia do cacau é uma das principais cadeias produtivas do Pará. "Desta forma, é fundamental entender como os compostos fenólicos se comportam no decorrer do processamento, nas etapas de fermentação, secagem e torração".

"Essas informações asseguram a qualidade das amêndoas e dos produtos derivados do cacau, como é o caso do chocolate, abrindo a possibilidade de consolidação e ampliação de toda a cadeia, levando melhorias econômicas e sociais aos atores envolvidos no processo, e garantindo que o consumidor tenha um produto amazônico de qualidade”, disse o pesquisador.

Diretor presidente do PCT Guamá, Rodrigo Quites aponta que os eventos são uma maneira de aproximar o mercado da academia. “Nós convidamos os pesquisadores dos laboratórios instalados aqui para que, além de falarem sobre os principais serviços que prestam, possam conversar e tirar as dúvidas dos empresários. Queremos que o setor produtivo entenda como a ciência produzida no PCT Guamá pode deixar os negócios deles mais competitivos”.

BIOATIVOS

O Centro de Valorização de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA), laboratório da Universidade Federal do Pará (UFPA) instalado no PCT Guamá, é referência na bioprospecção de espécies com potencial de utilização como fonte de biocompostos.

O Centro oferece serviços que possibilitam o desenvolvimento de novos processos e produtos, bem como o controle de qualidade de materiais de origem vegetal para as áreas de alimentos, farmacêutica, biotecnologia e cosmética, entre outras. E ainda atua intensamente e de forma multidisciplinar nas cadeias produtivas do açaí e do cacau, produzindo conhecimento tecnológico desde o campo até o consumidor final. O CVACBA colabora com diversas unidades de referência, como universidades, centros de pesquisa, de atuação técnica e de extensão locais e nacionais.

CALENDÁRIO

O novo ciclo de conferências online do PCT Guamá será realizado em setembro, nos dias 03, 10, 17 e 24; em outubro, nos dias  01 e 08, às 16h, no link https://bit.ly/webconf-pct-guama. Para participar, basta acessar a sala nos dias e horários indicados e informar nome e sobrenome.

Programação desta quinta-feira (03), às 16h - A Importância do controle de qualidade para valorização do cacau paraense, com o pesquisador Jesus Souza, coordenador do Labsenso, um dos laboratórios que integram o Centro de Valorização de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA/UFPA);

10/09, às 16h - Possibilidades e aplicações industriais da extração com fluidos supercríticos, com o pesquisador Raul Carvalho, coordenador do Laboratório de Tecnologia Supercrítica (Labtecs/UFPA);

17/09, às 16h - Biodiversidade e o conhecimento genético como diferenciais de produção na Amazônia, com o pesquisador Julio Pieczarka, coordenador do Centro de Estudos Avançados da Biodiversidade (Ceabio/UFPA);

24/09, às 16h - EngBio: bioeconomia, bioinovação e biotecnologia industrial, com o pesquisador Artur Silva, coordenador do Laboratório de Engenharia Biológica (Engbio/UFPA) e o empresário Flavio Cunha, CEO da Bioesans;

01/10, às 16h - Controle de qualidade em polpas e sucos de frutas, com o pesquisador Hervé Rogez, coordenador do Centro de Valorização de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA/UFPA);

08/10, às 16h - Como tecnologias de Telecomunicações, Automação e Eletrônica podem trazer lucro à sua empresa, com os pesquisadores Adalbery Castro e Leonardo Ramalho, do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações, Automação e Eletrônica (Lasse/UFPA).