Adepará e Sedap participam de videoconferência nacional sobre estratégias contra febre aftosa

Reunião virtual contou com as presenças da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Dias; e de secretários estaduais de Agricultura .

12/08/2020 16h25 - Atualizada em 12/08/2020 16h56
Por Monique Hadad (ADEPARÁ)

O diretor-geral da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), Jamir Macedo, e o titular da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Hugo Suenaga, participaram de uma videoconferência, na terça-feira (11), com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina Dias, e secretários estaduais de Agricultura.

Titulares da Adepará e Sedap debateram questões da febre aftosaO tema principal da reunião foi o Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa), que visa criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de País livre da febre aftosa e ampliar as zonas livres de febre aftosa sem vacinação. A finalidade é proteger o patrimônio pecuário nacional e gerar o máximo de benefícios aos atores envolvidos e à sociedade brasileira.

Um dos objetivos do plano é substituir gradualmente a vacinação contra a febre aftosa, em todo o território brasileiro, a partir da adoção de variadas ações a serem desenvolvidas em âmbito municipal, estadual e nacional, com o envolvimento do Serviço Veterinário Oficial (SVO), setor privado, produtores rurais e agentes políticos. Para tal, as unidades federativas foram organizadas em cinco blocos. O Pará integra o Bloco II, junto aos Estados do Amazonas, Amapá e Roraima. 

O diretor-geral da Adepará abordou a relevância do Brasil alcançar o status de área livre de febre aftosa sem vacinação. “A realização da transição de livre com vacinação para zona livre sem vacinação é muito importante, pois vai abrir mercados, agregar valor ao produto e melhorar a condição de renda do setor pecuário brasileiro”, afirmou Jamir Macedo.

A Adepará tem se comprometido a cumprir as medidas estabelecidas pelo Plano Estratégico do Mapa, com o empenho dos servidores nas ações e operações executadas e incentivando o envolvimento de produtores rurais e demais atores sociais inseridos no planejamento.