Jucepa realiza mais de mil atendimentos na retomada presencial

Usuários precisam agendar o atendimento presencial através do site da Junta Comercial para garantir o cumprimento dos protocolos de segurança e de saúde

06/08/2020 13h56 - Atualizada em 06/08/2020 18h18
Por Giovanna Abreu (SECOM)

Jucepa cumpre todos os protocolos de segurança e saúdeMais de mil atendimentos foram registrados pela Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa), após um mês da retomada dos serviços presenciais. Em média, foram realizados 55 atendimentos presenciais por dia. Para que o usuário tenha acesso ao atendimento presencial, é necessário agendar previamente no  site da Jucepa. O agendamento é exigido para garantir o cumprimento dos protocolos de saúde determinados por conta da pandemia da Covid-19.

Segundo a presidente da Jucepa, Cilene Sabino, desde fevereiro de 2020, todo o processamento realizado na Junta Comercial é feito por meio digital. “Com a Junta 100% digitalizada, não existe mais tramitação de papel na instituição, o que diminui a necessidade do usuário comparecer fisicamente na Jucepa. Mas entendemos que alguns usuários preferem o atendimento presencial, por isso, retornamos os nossos atendimentos garantindo as medidas necessárias”.

A digitalização dos serviços garantiu, afirmou a presidente, maior celeridade aos processos. O atendimento virtual gerou uma fila única, uniformizando a distribuição de processos de forma estratégica por técnicos distribuídos por todo o Estado.

“Um técnico que trabalha em um município paraense que tem poucos processos em tramitação, pode dar prosseguimento, de forma virtual, em um processo de Belém, por exemplo, onde há maiores demandas, de modo que os colaboradores da Junta não fiquem sobrecarregados e garantam a agilidade dos processos”, enfatizou a presidente.

Vice-presidente da Jucepa, Vilson Shuber ressalta que a instituição oferece atendimento especializado para dar mais efetividade para os processos em tramitação. “Fazer atos constitutivos e alterações para uma empresa individual ou limitada requer procedimentos mais simples, mas quando se trata de Sociedades Anônimas e Cooperativas, são processos mais complexos. Por isso, a Junta disponibiliza um conjunto de técnicos especializados nessas modalidades com tratamentos diferenciados para garantir a agilidade dos processos”.

Segundo o técnico de administração e finanças da Jucepa, Rodney Aquino, as tramitações dos processos, geralmente, não passam de 24h para que sejam respondidos. “Uma empresa de baixo risco no Pará consegue ser aberta em segundos”, completa Cibele Sabino.  

AGENDAMENTO

O empresário Marcelo Dias realizou o agendamento do seu atendimento presencial nesta quarta-feira (5) e ficou satisfeito com o serviço que encontrou. “Hoje (6) cedo já garanti o atendimento. Quando cheguei, o atendente estava me aguardando e me repassou todas as orientações necessárias para a alteração cadastral da nossa empresa”.

Marcelo Dias conseguiu esclarecer as suas dúvidas. “Minha mãe faleceu e no meio de tanto sofrimento, receber informações de forma rápida e assertiva, me deu mais tranquilidade para dar continuidade com a empresa”, assegurou. 

O usuário define dia e horário de atendimento através do agendamento pelo site da Jucepa. Os serviços presenciais são ofertados entre 9h e 13h. A Junta conta também com atendimento virtual, através do chat e da aba Fale Conosco no próprio site.

Desde o retorno das atividades presenciais, em 06 de julho de 2020, a Jucepa garante o distanciamento necessário entre as baias de atendimento e também há marcações nas cadeiras de espera, para garantir que os protocolos de saúde sejam cumpridos. “O procedimento de agendamento é muito importante porque garante a nossa segurança e oferece menores riscos tanto para o usuário, como para os servidores”, assegura o técnico Rodney Aquino.

RESULTADOS

No mês de junho de 2020, o Pará registrou um aumento de 54% de registros de abertura de novas empresas, em relação ao mês de maio do mesmo ano. No mês de julho, a quantidade de novos negócios seguiu em crescente. Foram 7.110 empresas abertas pela Junta, o que representa um aumento de 33%, em relação ao mesmo período de 2019, quando 5.346 iniciaram suas atividades.

Presidente da Junta, Cilene Sabino reitera “mais empresas abertas significam mais postos de trabalho sendo gerados e maior circulação de renda dentro do Estado. A economia paraense tem reagido, mesmo diante de um cenário de pandemia, com respostas positivas para o investidor”.

O Pará ocupou o segundo lugar no ranking nacional de abertura de empresas no primeiro quadrimestre de 2020, de acordo com o 1º Boletim Mapa de Empresas, divulgado pelo Ministério da Economia, no último dia 18 de junho.

De acordo com o balanço, de janeiro a abril, o Estado registrou 23.541 empresas abertas e crescimento percentual de 15,6 % em relação ao último quadrimestre de 2019, e 16,7% em relação aos primeiros quatro meses de 2019.

O vice-presidente da Jucepa, Vilson Shuber, registra que o Estado possui uma movimentação comercial positiva. “Estamos tanto abrindo mais empresas, como também estamos fechando menos empreendimentos. O que é um dado muito positivo”.

A presidente Cilene Sabino atribui à credibilidade do investidor na gestão do Governo do Estado e na economia do Pará. 

SERVIÇO

A Junta Comercial do Estado do Pará (JUCEPA) funciona na avenida Magalhães Barata, 1.234, entre a travessa Castelo Branco e avenida José Bonifácio), no bairro de São Brás, em Belém.