Governo ativa desvios para avanço de obras da rodovia BR-316

Além de minimizar os transtornos na BR, ação é necessária para construção de viaduto que vai interligar a rua Ananin ao futuro Terminal de Integração de Ananindeua

05/08/2020 11h24 - Atualizada em 05/08/2020 12h47
Por Michelle Daniel (NGTM)

As intervenções ocorrem na altura do KM-7, sentido Marituba-Belém, e no canteiro central da rodovia, no sentido contrário

Para dar continuidade às obras na rodovia BR-316 e minimizar os impactos durante os serviços, o governo do Pará, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), ativa nesta quinta-feira (6), dois novos desvios como parte da construção do viaduto que vai interligar a rua Ananin ao futuro Terminal de Integração de Ananindeua. As intervenções ocorrem na altura do KM-7, sentido Marituba-Belém, e no canteiro central da rodovia, no sentido contrário, como prolongamento do desvio já existente ao lado do conjunto Júlia Seffer, em Ananindeua.

Ambos os desvios estão estruturados para a segurança de todos, com calçada para pedestres, ciclofaixa e mantêm as três faixas de trânsito. As duas áreas estão sinalizadas e com a ativação das novas áreas de tráfego. Agentes do Departamento de Trânsito do Estado (Detran) orientarão os condutores.

A primeira ativação ocorrerá a partir das 7h, sentido Marituba-Belém. O desvio está localizado entre uma faculdade particular e um clube, dando acesso à rua Ananin. A segunda ativação está programada para ocorrer a partir de 12h, no canteiro central da BR, sentido Belém-Marituba, com o prolongamento do desvio já instalado em janeiro deste ano, até a frente do Instituto Evandro Chagas (IEC). 

Por conta da alteração no fluxo do tráfego, será necessário também deslocar a parada de ônibus localizada atualmente em frente à faculdade particular para cerca de 300 metros antes, afim de garantir segurança aos usuários do transporte público. A área está sinalizada e com travessia para pedestres na rodovia. 

Na área dos desvios, as obras integram o complexo que envolve ainda o Terminal de Integração de Ananindeua e a construção de dois túneis exclusivos para os ônibus do BRT Metropolitano. As alterações necessárias no tráfego ocorrem devido às obras na BR-316 e como estratégia para auxiliar condutores que se deslocarem pela via, permitindo maior fluidez no tráfego e minimizando pontos de lentidão, principalmente em horários de maior concentração de veículos.