No domingo (2), Pará registra 45,32% de pessoas em casa

Estado ficou na 22ª posição no ranking nacional de isolamento social

03/08/2020 10h33
Por Aline Saavedra (SEGUP)

No domingo (2), o Pará ocupou a 22ª posição no ranking nacional de isolamento social, com taxa de 45,32% de pessoas em casa para evitar a proliferação da Covid-19. A taxa da capital paraense foi de 47,20%, alcançando a 18ª colocação entre as capitais. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup).

As cidades com maior registro de desobediência a recomendação de ficar em casa e com baixo índice de isolamento foram São João de Pirabas (32,6%), Salinópolis (33,7%) e Santa Cruz do Arari (34,5%). Já as que alcançaram melhores índices foram Magalhães Barata (65,4%), Aveiro (62%) e Chaves (57,1%).

O secretário de Segurança Pública, Ualame Machado, destaca que as pessoas devem manter o isolamento social. “O momento é de prevenção para diminuir os riscos. A população ainda precisa manter as medidas de higiene para evitar contaminação pela Covid-19”, afirmou o titular da pasta.

RMB - Na capital e em Ananindeua, foram registrados, respectivamente, os índices de 47,20% e 45,30%. Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Cidade Velha (60%), São João do Outeiro (59,3%) e Tenoné (58,1%). As piores taxas foram em São Francisco (30%), Maracajá (33,3%) e Maracacuera (33,9%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Águas Brancas (52,5%), Júlia Seffer (52,1%) e Centro (51,5%). As piores taxas foram observadas em Maguari (38,9%), Águas Lindas (37,5%) e Heliolândia (37,1%).