Setran inicia trabalhos de recomposição da cabeceira da ponte Acará-Miri

Equipes da Secretaria também trabalham alternativas para garantir o fluxo de veículos na área

01/08/2020 11h17 - Atualizada em 01/08/2020 14h13
Por Kátia Aguiar (SETRAN)

As equipes da Setran estão no local em duas frentes de trabalho

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) iniciou, neste sábado (1º), os trabalhos para restabelecer o tráfego na PA-451, no município de Tomé-Açu. Na sexta-feira (31), parte da cabeceira da ponte Acará-Miri sofreu um rompimento.

As equipes estão no local em duas frentes de trabalho. A primeira para fazer a recomposição da cabeceira da pista, e a outra trabalha em alternativas para garantir o fluxo de veículos durante o período de recomposição da ponte Acará-Miri, que tem extensão de 104 metros. A ponte receberá reforço em duas estacas da estrutura.

Entre as alternativas para o tráfego de veículos que vem de Tomé-Açu para Belém está a vicinal Mariquita, em Vila Socorro, que dá acesso à PA-252, no km 14, no município do Acará.

´Perícia foi feita na ponte para saber as causas do rompimento da cabeceira

Quem precisa se deslocar para Paragominas, Ipixuna do Pará, Aurora do Pará e Mãe do Rio, a alternativa é pela PA-256, que dá acesso à BR-010. Já para ir para Abaetetuba e Moju, o acesso é pela PA-256, que dá acesso à PA-150.

“Nossas equipes já estão trabalhando na melhoria da vicinal Mariquita e na conservação da ponte de madeira da via, para assim proporcionar maior conforto aos motoristas que utilizarão esse acesso no período que a ponte estiver em obras”, explica o secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade.

Durante a manhã deste sábado, peritos criminais do Núcleo de Engenharia Aplicada do Centro de Perícias Cientficas Renato Chaves fizeram perícia na ponte para saber as causas do rompimento da cabeceira.