Setur apresenta projeto "Abre Caminho" para a retormada do turismo no Pará

Pactuação entre governo, entidades da sociedade civil e empresas prevê 22 ações que buscam o desenvolvimento sustentável e a geração de emprego e renda

29/07/2020 16h55 - Atualizada em 30/07/2020 00h23
Por Israel Pegado (SETUR)

A Secretaria de Estado de Turismo apresentou oficialmente o Plano “Abre Caminho”, para retomada da atividade turística no Pará, por meio de webconferência do Fórum Estadual de Turismo (Fomentur), na tarde de segunda-feira (27).

O objetivo principal é retomar as atividades turísticas do Pará de forma segura e integrada, para alcançar o desenvolvimento sustentável da atividade e, de modo competitivo, contribuir com os negócios da cadeia do turismo paraense no processo de recuperação da crise, gerando de novas oportunidades de emprego e renda.O Pará se prepara para retomar as atividades turísticas

“O mercado do turismo mundial foi fortemente abalado com a pandemia da Covid-19. Vários negócios tiveram que suspender suas atividades e todo o modo de consumo de produtos e serviços no mundo foi alterado. O turismo foi um dos principais setores a sofrer este impacto. Diante disso, surgiu a necessidade de repensar todo o planejamento da secretaria, para o desenvolvimento da atividade turística, e focar nesse momento de reabertura, de como ela pode se dar, para recuperar os milhares de negócios que dependem do fluxo turístico para obtenção de emprego e renda dentro do Estado”, explica o secretário de Estado de Turismo, André Dias.

Desde o início de 2019, diversas ações foram realizadas pelo Governo de Estado para acelerar o crescimento da atividade turística no Pará, gerando mais empregos e renda no setor, entre as quais estudos e pesquisas, captação de recursos, obras de infraestrutura turística, estruturação e ampliação da oferta de produtos e serviços turísticos, capacitações para os prestadores de serviços turísticos, além da participação em feiras e eventos para promoção dos destinos paraenses.

PLANEJAMENTO

O cenário mudou por completo com a pandemia. “Esse planejamento busca recuperar os prejuízos do período na velocidade mais rápida possível e superar a crise econômica, que foi instaurada com a pandemia”, afirma André Dias.Ano passado o Pará recebeu mais de um milhão de turistas

O plano envolve todos os setores e técnicos da Setur, além de contar com contribuições de outras instituições do Estado parceiras na elaboração. Empresários e gestões municipais também contribuíram.

“Foi uma construção coletiva. A iniciativa privada deu várias sugestões. Ao todo, são 22 ações para a retomada do turismo paraense. Banpará, Sefa, Secom, entre outras instituições, como o Sebrae e também a iniciativa privada, serão partícipes desse processo e têm responsabilidade compartilhada para o sucesso do plano”, explica o secretário estadual.

Com o Plano “Abre Caminho”, a Setur espera nortear as estratégias e os procedimentos de reabertura dos empreendimentos turísticos, oferecer a estrutura de base com orientações técnicas e ações de qualificação, promoção e divulgação do destino, além de disseminar os diferentes protocolos sanitários de reabertura dos estabelecimentos, a fim de alcançar o padrão adequado de atendimento ao visitante.

DADOS

Em 2019, de acordo com o World Travel & Tourism Council – WTTC – (2019), todas as atividades de turismo realizadas mundialmente somaram direta e indiretamente um faturamento de 8,9 trilhões de dólares, o que representou 10,3% de todo o PIB global deste ano. No Brasil, segundo a WTTC, o turismo contribui direta e indiretamente com cerca de 162 bilhões de dólares para o PIB nacional, o que representa algo em torno de 7,9% do total da riqueza produzida no país, empregando por volta de 6,5 milhões de pessoas.

Segundo o Ministério de Turismo, ainda em 2019, o número de visitantes estrangeiros em visita ao Brasil foi superior a 6,3 milhões de pessoas, o que representou um ingresso no país de aproximadamente 5,91 bilhões de dólares.

O Pará recebeu, de acordo com dados levantados pela Setur, mais de um milhão de turistas, sendo mais de 120 mil turistas internacionais e 920 mil turistas nacionais. A receita, em real, gerada pelos turistas que vieram ao Pará, no mesmo ano, foi de R$ 720 milhões.