Agendamento prévio garante mais eficiência aos usuários do Detran

Processos de emissão e renovação de Carteira Nacional de Habilitação passaram por mudanças

27/07/2020 16h48 - Atualizada em 27/07/2020 17h24
Por Dayane Baía (SECOM)

Pouco mais de um mês após o início dos agendamentos de serviços do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), no dia 8 de junho, o órgão já registra melhorias no atendimento e na arrecadação, com o aumento da fiscalização de desvios de conduta. Os trâmites para emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foram simplificados e as autoescolas agora contam com um canal específico para iniciar os processos.

Dentre o leque de serviços ofertados pelo Detran, houve redução na procura por emissão ou renovação de CNH. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, as autoescolas substituíram as aulas presenciais em sala de aula pelo estudo à distância para a formação de condutores. As instituições são responsáveis pela abertura dos processos para os exames de primeira habilitação e ganharam um canal específico no call center do Detran, diminuindo o fluxo de pessoas nos postos de atendimento.

“Os processos novos estão reduzidos por conta do impacto da pandemia. A renovação também foi simplificada, com a retirada da obrigatoriedade da coleta biométrica, e a manutenção apenas do exame médico. Os usuários fazem o agendamento pelo site e se deslocam para as clínicas, onde são feitas as confirmações das biometrias anteriores. Por fim, eles recebem a carteira diretamente em suas casas, entregues pelos Correios”,  explicou Marcelo Lima Guedes, diretor geral do Detran.

Somente em caso de desgaste de digitais que é necessário o agendamento via telefone 154, sobretudo no caso de usuários que trabalhem com atividades mais pesadas, como é o caso da construção civil e que há modificações na pele em um período inferior a cinco anos, o prazo de validade das CNH’s.

De acordo com o diretor, o agendamento dos atendimentos já indica melhorias nos processos do órgão, mesmo com a demanda reprimida de quase três meses de paralisação por conta do risco de contágio por Covid-19. Em 2019, por exemplo, a arrecadação em serviços no mês de junho no Detran foi de R$ 37 milhões. Este ano, com o atendimento entre os dias 8 e 30 do mesmo mês, o valor cresceu para R$ 50 milhões. 

Antes da pandemia, a média de atendimentos diários era de 450 pessoas, nas mais diversas situações. Com o agendamento, esse número caiu para 200, menos da metade, mas garante maior qualidade do serviço. “Quando a gente reduz dessa forma consegue controlar um pouco mais. A produtividade dos servidores é maior, mesmo trabalhando em uma situação de demanda extrema. Agora 200 pessoas são atendidas com mais eficiência. Conseguimos controlar e fiscalizar esse trabalho, identificando eventuais desvios de conduta e corrigi-los”, acrescentou Marcelo. 

Atendimento - Desde o dia 8 de junho, o Detran realiza agendamento prévio para o atendimento dos usuários. O serviço é prestado por webchat, site, além do call center do órgão (154), que também ganhou novos números de contato: (91) 3289-7500, (93) 31910769 e (94) 31982039.