Corredor treinado no Mangueirão conquista Troféu Rômulo Maiorana em sua categoria

13/07/2020 16h10 - Atualizada em 13/07/2020 16h33
Por Paula Portilho (SEEL)

Foi com muita emoção que Eduardo Costa recebeu, nesta segunda-feira (13), o anúncio de que foi escolhido como melhor na categoria Atletismo do Troféu Rômulo Maiorana, promovido pela TV Liberal, o que ele define como mais uma conquista importante para sua carreira como corredor de pista e de rua. O premiado é integrante do Projeto de Atletismo que até antes da pandemia da Covid-19 realizava treinamento semanal no Estádio Olímpico do Pará/EOP, o Mangueirão.

Eduardo Costa (camiseta vermelha e branca)Essa é a terceira vez que Eduardo é escolhido. “Recebi este prêmio em 2016, na minha primeira indicação, depois em 2019 e agora. No total, fui indicado cinco vezes ao Troféu. Isso é fruto do trabalho intenso do treinamento que fazíamos no Mangueirão. Agora estou treinando em casa”, contou. 

As outras duas indicadas na categoria foram Ariely Pereira e Sammya Mendes, também são integrantes do projeto de Atletismo, que é coordenador pela ex-atleta Suzete Montalvão, com apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), responsável pela gestão do EOP. No projeto, adolescentes e jovens têm a oportunidade de treinar na pista de atletismo que foi incorporada ao Mangueirão, em 2002, com a reinauguração do espaço.

Para o secretário-adjunto da Seel, Vitor Borges "o papel da secretaria é incentivar o esporte, no caso o atletismo, e dar suporte a esses atletas, cedendo o espaço de treino para que continuem obtendo excelentes resultados a nível estadual, nacional e internacional".

Em razão da pandemia, ainda não há previsão para o retorno de atividades desenvolvidas com projetos e programas.

Eduardo, ao centro, com a bandeira do ParáEduardo foi descoberto em Tucuruí, sudeste paraense, em 2010, através de testes realizados por uma equipe do estado de São Paulo com o objetivo de revelar novos talentos. Morou por dois anos em Bragança Paulista-SP aprimorando técnicas. Em 2013, voltou para a capital paraense e passou a treinar no Estádio.

2019 foi um ano bastante produtivo para o atleta. Em Macapá, no Campeonato Caixa de Atletismo, Eduardo foi medalha de ouro na prova dos 1.500 metros e nos 800 metros. Em Recife, no Campeonato Norte/Nordeste, conquistou a medalha de prata também na prova de 1.500 metros. Em Fortaleza, nos Jogos Universitários Brasileiros, foi medalha de bronze também nesta prova. E no Campeonato Estadual de Atletismo, em Belém, obteve duas medalhas de ouro, uma na prova dos 1.500 metros e outra nos 800 metros. 

“Continuo treinando com rendimento de competição e tenho expectativa que ainda este ano, talvez em outubro, eu participe de eventos de atletismo”, ressalta Eduardo que já foi um dos atletas contemplados no Programa Bolsa Talento em edital anterior.