Igrejas evangélicas colaboram com elaboração do plano Retoma Pará, do Governo do Estado

20/05/2020 22h31 - Atualizada em 21/05/2020 15h58
Por Kátia Aguiar (SETRAN)

 O governador Helder Barbalho recebeu nesta quarta-feira (20), junto com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Adler Silveira, pastores de igrejas evangélicas para discutir o retorno dos cultos presenciais no Estado. Os religiosos solicitaram a liberação de funcionamento de 30% dos templos, mas concordaram em fazer a reabertura das atividades por meio do plano estadual Retoma Pará, que prevê a liberação gradual, responsável e segura.

“As igrejas podem fazer seus planos de retomada das atividades presenciais para discutirmos juntos, para que sejam feitos ajustes e não voltemos à situação crescente de casos que vivemos há algumas semanas”, detalhou Helder Barbalho. O plano Retoma Pará está sendo elaborado pela equipe de governo das áreas da saúde e produção, de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). A previsão é que o retorno de atividades ocorra de forma gradual, conforme a redução de casos na Região Metropolitana de Belém (RMB).

O pastor Samuel Câmara, da Assembleia de Deus, que participou da reunião com o governador, destacou que o momento é de muita responsabilidade e de contribuir no combate à Covid-19 no Pará. “Queremos apenas, gradativamente, poder voltar a prestar a assistência que a população está precisando, depois de 70 dias de isolamento, permitindo que se chegue à reabertura com, no máximo, 30% da capacidade do templo”, defendeu.

Estiveram presentes, ainda, na reunião, os pastores Vavá Martins e Fábio Freitas, que também são deputados estaduais; o bispo Eduardo Guilherme, da Igreja Universal, e o pastor Riter Marques, também da Assembleia de Deus. Nesta quinta-feira (21), o governador Helder Barbalho se reúne com representantes da Igreja Católica e com outras denominações religiosas.