Fundo Esperança já liberou mais R$ 79 milhões em créditos no Pará

Empresários inscritos, aptos a receber a linha de crédito, devem aguardar a ligação da Central de Atendimento

11/05/2020 22h39 - Atualizada em 11/05/2020 23h02
Por Valéria Nascimento (SECOM)

O programa Fundo Esperança já disponibilizou mais de R$ 79 milhões em créditos para micro e pequenos empresários paraenses. Deste total disponibilizado, o programa criado pelo Governo do Pará, já teve saques diretos na ordem de R$ 45 milhões, que irão minimizar o impacto provocado pela Covid-19 na vida das pessoas, o que envolve empregos, renda e a capacidade de investimento das empresas. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (11).

“O programa está avançando, o dinheiro tem chegado para a população visando socorrer os negócios e garantir o emprego e a renda das pessoas, além da saúde financeira das empresas, o que é fundamental para que possamos sair dessa crise de saúde pública com menos impacto na economia do estado”, avalia o secretário Adler Silveira, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), gestora do Fundo Esperança.  

Com uma loja de roupas no Conjunto Panorama XXI, no bairro do Mangueirão, em Belém, a pequena empresária Jussara de Paula relata que “o coração veio à boca” quando recebeu a notícia de que faria jus ao crédito do Fundo Esperança.

“Me ajudou muito, deu pra trabalhar meu capital de giro”, diz ela, às voltas com a redução das vendas, por causa da pandemia, e a necessidade de pagar despesas com aluguel e outros itens. “Eu já estava sem dinheiro para fazer o giro de capital; com esse dinheiro eu pude comprar mercadorias e estou conseguindo agora ter uma nova renda”, diz ela. 

Luciana Santos é a proprietária da “Donna Lú Moda Fashion”, loja de confecção feminina que fica no Conjunto Império Amazônico, no bairro do Souza, em Belém. Ela conta que perdeu a ligação da Central de Atendimento, mas não a esperança de receber o crédito. “Mandei uma mensagem e passou dois, três dias, o Fundo Esperança me ligou de novo, perguntou meus dados e me ajudou graças a Deus, tá dando certo o trabalho de vocês”.

O Fundo é gerenciado pela  Sedeme e operacionalizado pelo Banpará, em parceria com o Sebrae-Pará (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). São R$ 200 milhões em créditos de até R$ 15 mil, com juros de 0,2%, carência de 60 dias e 36 meses de prazo para pagamento.

Com relação ao atendimento aos inscritos no programa, no período de 28 de março a 10 de maio, a Central de atendimento fez um total de 71.634 ligações, 54.107 das quais foram atendidas e 17.527 não atendidas. Por esse motivo, a equipe do Fundo Esperança reforça que os empresários inscritos, aptos a receber a linha de crédito, aguardem a ligação da Central de Atendimento pelo número (91) 3289-7550. Mais de 200 atendentes trabalham todos os dias da semana, das 8h às 20h para atender à demanda de cadastrados.