Crianças acolhidas no Mangueirinho ganham espaço kids

06/05/2020 16h53 - Atualizada em 06/05/2020 17h20
Por Camila Santos (SEASTER)

Há pouco mais de um mês, mulheres, casais e famílias com crianças estão abrigadas na Arena Multiuso Guilherme Paraense, o Mangueirinho. A ação faz parte das medidas de prevenção adotadas pelo Governo do Pará no combate ao novo coronavírus. 

Com o intuito de garantir espaços de convivência, o entretenimento e o lazer às familias, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda já oferece diversas atividades, entre elas a exibição de filmes e telejornais, jogos de tabuleiro, atividades funcionais e o mais novo espaço kids, voltado às crianças acolhidas na arena.

Inaugurado na última terça-feira (5), o espaço kids conta com uma mini brinquedoteca, com brinquedos infantis, livros e lanches distribuídos diariamente. O ambiente foi construído através de doações feitas por um grupo de mães de Belém. 

Mayra Hamad é fisioterapeuta e visitou os acolhidos, após a visita ela conseguiu  sensibilizar outras mães através das redes sociais e foi imensamente abraçada com inúmeras doações "Fiquei muito sensibilizada quando fui tentar me voluntariar e contribuir no auxílio de pessoas, foi quando pensei: como será para as pessoas que não tem lar? Quando cheguei no mangueirinho vi várias crianças sem opção de brincadeira, sem o conforto de um lar, pensei nas minhas filhas que tem o estresse de ficar em casa, mas tem um lar e opções de brinquedo. Vi nessas crianças as minhas filhas e não poderia deixá-las sem a alegria de vivenciar a infância tão necessária para o desenvolvimento", contou. 

A fisioterapeuta ainda conta  que enfrentou algumas dificuldade na entrega das doações e evitou ao máximo a aglomeração, foi quando uma farmácia de Belém gentilmente abriu as portas para armazenar a coleta e ajudar na seleção. "Muitas vezes precisamos oportunizar a solidariedade e a generosidade, pois há amor em nossa sociedade, as vezes só precisamos de pontes. Eu acredito que o amor compartilhado multiplica como uma corrente do bem", ainda destacou Mayra.

A ideia de implementar a brinquedoteca surgiu da necessidade de incentivar a socialização entre as crianças e de tornar o ambiente do abrigo ainda mais agradável. "O intuito era despertar e incentivar a infância, orientar as crianças e os pais a respeito da socialização, da importância em compartilhar, dividir, conviver com as diferenças. Nós temos certeza que isso trará um impacto positivo na vida de todos, inclusive pós acolhimento, frisou Kleidi Andrade, coordenadora da Seaster.

Atualmente registra-se no Mangueirinho a presença de 69 adultos, 07 crianças e 02 idosos solteiros. Os abrigados têm recebido roupas, kits de higiene e alimentação.