Uepa antecipa formatura de 61 alunos de Medicina de Belém e Marabá

Seguindo as orientações de saúde, não haverá solenidade, apenas a entrega do diploma nesta quarta-feira, às 14h

22/04/2020 12h53 - Atualizada em 22/04/2020 18h04
Por Daniel Leite Júnior (UEPA)

Antecipação ocorre a pedido dos 60 discentes, que iriam se formar em junho deste anoA Universidade do Estado do Pará (Uepa) antecipa para esta quarta-feira (22) a formatura de 61 discentes do curso de Medicina, dos campi de Belém e Marabá. A entrega dos diplomas estava programada para a próxima quinta-feira (23) nos dois municípios, mas sofreu uma alteração em função do Decreto Estadual 698/2020, publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado do dia 21 de abril. A cerimônia será às 14h.

A decisão é estimulada a pedido dos alunos, que iriam se formar em junho de 2020. Para não aglomerar pessoas, conforme as orientações do Ministério da Saúde e do Decreto Estadual 698/2020, não haverá solenidade, apenas a entrega do documento.

Os 48 discentes do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) devem receber o diploma na Diretoria de Controle Acadêmico (DCA), no prédio da Reitoria, no bairro do Telégrafo, em Belém. Já os 13 alunos de Medicina do município de Marabá devem receber o documento no Centro de Registro e Controle Acadêmico (CRCA) do Campus VIII, localizado na avenida Hiléia, no bairro Agrópoles do Incra. Em ambas as ocasiões, é preciso apresentar um documento oficial com foto.

A ação faz parte de um movimento que reúne 154 faculdades de Medicina e, aproximadamente, 6.500 alunos de todo território brasileiro, que decidiram antecipar as formaturas das turmas de 2020, a partir da Medida Provisória nº 934, do Governo Federal, com o intuito de que mais profissionais de saúde estejam capacitados e atuem na linha de frente no combate ao coronavírus.

A Medida Provisória nº 934 estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da educação básica e do ensino superior, decorrentes das medidas para enfrentamento da situação de emergência de saúde pública de importância internacional, de que trata a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020.