Plano Estadual de Desenvolvimento da Aquicultura está disponível para consultas e sugestões

Entre as metas para o decênio 2020/2030 está o crescimento médio anual de 20% da produção de peixe e camarão

17/04/2020 19h49 - Atualizada em 17/04/2020 22h01
Por Governo do Pará (SECOM)

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) publicou na sua página on-line a versão preliminar do Plano Estadual de Desenvolvimento da Aquicultura. A partir desta sexta-feira (17) até o dia 20 de maio, os interessados em contribuir podem enviar suas sugestões pelo e-mail informado no link.

Segundo o coordenador de Aquicultura da Sedap, Alan Pragana, como o plano objetiva o desenvolvimento da cadeia aquícola no Estado, haverá aumento da produção, gerando empregos, renda e mais segurança alimentar. “As contribuições serão analisadas. O plano será apresentado tão logo a pandemia (de Covid-19) e, consequentemente, as medidas restritivas de mobilidade cheguem ao fim”, disse o coordenador.

O documento prevê metas para o decênio 2020/2030. Estudos realizados em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostram que a produção de peixe cultivado no Pará, com base em 2018, foi de 13.500 toneladas, enquanto a produção de camarão cultivado chegou a 60 toneladas e a de moluscos (ostras) foi de 70 toneladas. No total, a produção aquícola estadual totalizou 13.630 toneladas em 2018.O Plano Estadual prevê investimentos para aumentar a produção de peixe no Pará, gerando empregos e segurança alimentar

Produção - A meta até 2030 leva em consideração um crescimento médio de 20% ao ano. Nesse caso, de acordo com o previsto no Plano Estadual de Desenvolvimento Aquícola, a produção de peixe poderia chegar a 120 mil toneladas dentro de 10 anos. Já a produção de camarão, considerando um crescimento médio de 100% ao ano no período 2018/2022, e de 20% ao ano entre 2023/2030, poderia chegar a 6.880 toneladas em 2030.

No caso da ostra, considerando um crescimento médio de 50% ao ano no período 2018/2022 e 20% ao ano no período 2023/2030, de acordo com o Plano de Aquicultura, esta produção poderia chegar a 2.350 toneladas em 2030.

O plano apresenta programas estruturantes, em áreas como regularização ambiental e fundiária, assistência técnica para aquicultura e ordenamento da aquicultura em águas públicas, além de programas de desenvolvimento, com destaque para sistemas aquícolas inovadores, piscicultura ornamental e desenvolvimento da ostreicultura (cultivo de ostras).

Serviço: Os interessados em obter mais informações, contribuir ou consultar o Plano Estadual de  Desenvolvimento da Aquicultura devem acessar o site www.sedap.pa.gov.br, no link direcionado, e enviar suas contribuições para o e-mail plano@sedap.pa.gov.br.